O que os caras adolescentes querem em um relacionamento

Sou babaca por não contar para minha família que estou a um ano morando fora do Brasil?

2020.06.28 12:39 NayhAlmeida Sou babaca por não contar para minha família que estou a um ano morando fora do Brasil?

Olá galera, criei essa conta só para contar essa história. Desculpe os erros de português,estou muito nervosa e me sinto muito estranha contando isso.
Me chamo Nay, mas vou preservar minha família dessa exposição então não usarei os nomes deles. Nasci de uma gravidez indesejada, não convivo com meu pai e minha mãe me deixou com minha avó para viver com meu padrasto, pois na época ele exigiu que eu não existisse entre os dois, então eu morava com minha avó, meu avô, meu bisavô João e meu tio. Minha família é muito conservadora, é de interior de Minas e é muito fervorosa religiosamente, com isso eles sentiram muita raiva da minha mãe com isso tudo, na época meu tio tinha 15 anos e era o prodígio da família, pois iria ser padre, e meus avós faziam de tudo por ele até eu nascer e tomar toda essa atenção e cuidados, meu tio ficou muito irritado alguns primos falam que ele falava que eu estava dormindo quando pequena só para que as amigas da minha avó não fosse me visitar, o tempo passa eu já com 12 anos e meu tio foi "rejeitado" na escola dominical com decidiu fazer faculdade, mas meu bisavô decidiu em vez de ajudar ele nos custos e essas coisas, que teria prometido antes, ele me colocou em um Colégio particular bom da minha cidade, pagar cursos de pintura (que amo) e essas coisas, meu tio ficou com muita raiva de mim e quando todos não viam ele me batia e fazia com que tudo de errado da casa caísse sobre mim, exemplo quem quebrou isso? Deve ter sido a Nay, minha avó não gostava das minhas atitudes já que eu não ia a igreja com ela, detestava rezar o terço e isso piorava com o que meu tio fazia, meu bisavô morreu quando tinha 12 anos e então esse ano foi péssimo entrei em depressão, todos me acusavam de não dar valor o que meu bisavô fazia, por conta de não ir com ele na igreja, enfim repeti na escola por faltar, pois nem a aula queria ir emagreci, tentei coisas contra minha vida, mas minha avó achava isso frescura de adolescente querendo aparecer. Daí pra frente minha vida foi um inferno, comecei a trabalhar em um emprego de meio expediente depois das aulas, minha avó começou a exigir que eu pagasse contas da casa para ajudar, mas com tempo ela começou a exigir que eu pagasse a estadia, que se eu morasse ou estivesse em hotéis eu estaria pagando mais. Então eu pagava tudo com contas equivalentes que minha avo fazia, tipo conta 300 dividia por moradores e eu pagava minha parte.
Nota: ate meus 15 anos.
A mãe de uma amiga minha ficou mal com aquela situação que eu passava e perguntou se eu queria morar com ela em Belo Horizonte, juntei meu dinheiro e fui, minha família deu graças por não ter esse peso, meu tio na época morava sozinho com seu amigo no rio de janeiro já estava formado na faculdade e trabalhava lá.
Passada uma semana que estava em BH fiquei sabendo que a cidade toda estava de fofocas, principalmente nos eventos da igreja que minha avó ajudava, sobre minha família ter me "expulsado de casa", pois era assim que eles pensavam, fofoca ne, então minha avó começou a me ligar pedindo pra que voltasse que tudo iria mudar, mas eu já estava bem, trabalhava meio período, estudava e adorava ter paz quando chegasse em casa, minha avó começou a me chantagear falando que se eu não voltasse ela iria morrer e dramas dessa forma, que estava mal por não estar comigo. Então numa tentativa desesperada minha avó fingiu estar mal e pediu o médico que a internasse no hospital para fazer exames, já que ela estava muito mal, sim na minha cidade alguns médicos fazem TUDO que você pede se pagar. Então nessa hora meu tio me liga dizendo que se eu matasse minha avó ele iria ate no inferno me buscar, fez um escândalo com a mãe da minha amiga dizendo que eu fugi de casa, publicou isso em todas as redes sociais com minha foto, falando que eu era a pior pessoa do mundo pra minha família que minha avó estava doente por conta minha, detalhe que naquela época eu tinha no meu Facebook meu chefe e amigas de trabalho, então fui demitida em uma conversa estranha sobre eu ser uma pessoa melhor e voltar pra minha família, chorei muito e voltei. Quando cheguei minha avó estava em casa com a cara mais plena do mundo, falou que não sabia que meu tio fez aquilo, que ela não pediu isso e que ela nem estava tão mal assim, que não tinha culpa e eu voltei por quis, dai pra frente no natal e reuniões de família eu evitava meu tio, minha avó vê meu tio como o menino de ouro dela que nunca a decepcionou então para ela meu tio fez certo. Dai até os meus 18 anos trabalhei e estudei, pagava a minha moradia e não tinha amigos, pois para minha avó ninguém tem amigos e que amigo é só Deus, que todos me invejavam e essas coisas então minha avó arruinava minhas amizades falando e fazendo coisas e depois fingindo que não fez. Chamava minhas amigas de vagabundas quando eu não estava em casa para não me chamarem que eu não ia sair com aquele tipo de gente.
Então com 18 anos conheci meu ex ele morava em outra cidade no caso uma cidade universitária, ele estudava lá, mas ele nasceu na mesma cidade que eu então a gente se conheceu por isso, expliquei para ele como era minha família porque sei que não é fácil pensar isso deles já que são muito ligados a igreja e a família dele também, vou pular uma parte longa do começo do nosso namoro até ele descobrir os podres da minha avó pois não é o foco, enfim eu fui fazer faculdade na mesma cidade que ele, consegui auxilio alimentação da universidade e moradia então morava no campus e comia lá, era bem puxado pois fazia matemática e dividia quarto com mais 3 pessoas que nem conhecia, mas era necessário eu queria ter paz na vida, eu não entrei na faculdade por querer algo como me qualificar eu só queria sair de casa, minha família ficou orgulhosa por vários motivos, primeiro que meu ex era de "boa família", segundo que eu estava fazendo faculdade federal e então estava tudo ótimo para eles certo? Errado eles me cobravam constantemente pra terminar meu curso, quem é de exatas entende o quão tenso é você decorar 1 milhão de fórmulas e na hora da prova não saber qual é a primeira que irá usar e o branco vir, então no começo a adaptação é tensa, cobrava que eu casasse com meu ex no caso já estavamos com 2 anos de namoro e morávamos juntos nessa época, mas como disse eu e ele não ligavamos pra eles, eles me mandavam dinheiro através da conta do meu ex para que eu possa comer algo, era bem pouco mas ajudava sim não posso negar, pois comprava pão e leite, eu já ia para casa só nas férias e minha família continuava querer cobrar minha estadia quando ia, exemplo: você ficou 10 dias, então com a luz, água e x o valor fica xx, eu achava isso um absurdo, pois eu ia só para visitar minha família (obs.: minha mãe separou do meu padrasto e teve minha irmã com isso as duas foram morar com meus avós, então eu ia para ver ela) Mas com o tempo passei a ir só no natal e voltava antes do ano novo, então não dava tempo de se meterem na minha vida, o tempo passou e meu namoro já tinha virado mais amizade que amor, então decidimos separar, mas não falamos para minha família logo, ja que na visão da minha avó eu não consigo me virar sozinha sem meu ex, e nenhum homem será bom que nem ele, então mantivemos essa mentira por um tempo e quando contei minha família achou que seria uma fase e que a gente voltaria logo, sendo que já tínhamos superado e já tínhamos ficado com outras pessoas, passa o tempo e em 2019 decidi que iria viajar, queria a muito tempo, mas meu ex não programava falava sempre um dia e um dia, mas acabava que nunca chegava esse dia, então decidi mesmo que minha família brigue por viajar sozinha eu iria, tinha juntando dinheiro e queria viajar para fora do Brasil. Em outubro de 2019 eu conheci meu atual pelas redes socias, iria viajar no ano novo decidi que seria para Portugal e então comecei a olhar as coisas do país, onde ficar e com isso acabei falando com ele, ficamos íntimos muito rápido e na primeira semana falávamos de tudo um com outro, conversa vai e vem e eu decidi que iríamos nos ver assim que eu chegasse. Mas com o tempo essa paixonite ficou mais séria e eu e ele só pensavamos o que fazer quando eu voltasse pro Brasil e ficasse longe, porque pra mim uma viagem dessa seria de 5 em 5 anos, e ele é militar acaba que não tem tempo também para viajar, então decidimos com ele que eu iria ficar lá com ele (não foi assim do nada foi pensado e seria um teste se desse errado eu voltava), mas sim faltava 3 meses para isso, então eu arrumei as coisas, resolvi questões já que morava sozinha então tinha coisas a fazer e resolvi que faltando 1 semana pra ir eu iria para minha cidade falar com minha família sobre isso, pois não daria tempo deles tentarem arruinar esse meu desejo e eu queria que fosse algo leve que eu explicasse que eu teria dinheiro e se eu quisesse voltar eu voltava, mas quando cheguei em casa a minha avó mandou eu fazer comida, pois não tinha comida para mim lá e que eu podia fazer mas reclamou e reclamou que eu não estava com meu ex e falava pra eu dar orgulho para ela, eu travei e não consegui falar, enfim viajei, pedi conselhos ao meu ex, pois ele mais que nunca sabia como era isso tudo e ele disse que assim que eu arrumasse emprego em Portugal, mostrasse que estava aqui, explicava tudo e falava que estava bem e trabalhando e no caso até poderia mandar dinheiro pra ajudar eles (algo que eles iriam ficar "orgulhosos"). Mas o destino meus amigos, o coronga entrou em ação quase 1 mês depois que estava aqui e ficou impossível de conseguir emprego, minha avó começou a não gostar deu estar sozinha no Brasil e então comecei a mentir falando que estava com amigas e que estava bem, meu tio começou a jogar umas indiretas sobre eu não estar em casa já que eu não fazia mais vídeos chamadas com minha avó, e minha avó falava em voltar sempre com meu ex, eu não consegui falar, pensei que conseguiria ficar com visto de trabalho e que com isso eles não poderiam sei la fazer algo para que eu voltasse para o Brasil, fora que meus sogros já acham estranho essa história de se conhecer pela internet do meu namorado e eu, então pensava que meu tio poderia achar nas minhas redes sócias meu sogro e inventar coisas e piorar meu relacionamento com eles, eu sou extremamente feliz com meu namorado, não sinto o peso da família sobre isso, podemos fazer o que quiser, voltei com meus cachos coisa que minha família detestava e nunca deixava que eu voltasse, ele me apoia e sinto que foi a melhor coisa que fiz é ter dado essa chance pra nós dois. Minha avó detestou que voltasse que os meu cachos mas meu namorado me apoio muito nisso. Minha avó gravou um áudio chorando falando que estraguei meu cabelo que minha mãe e ela viram meu cabelo na foto de perfil do whats que a mesma daqui e que estou péssima devo estar louca terminei meu namoro e agora isso que só faço desgosto e coisas do tipo, respondi com: eu estou linda me amo assim lide com isso. Minha avó de vez em quando manda dinheiro pra mim como presente, ja disse que não preciso, pois vejo que assim ela acha que eu tenho obrigações com ela, mas ela mansa pois sabe minha conta do banco e sempre me convence fala do a compra uma blusinha pra você e talz foi fulana que mandou (no caso fala que o dinheiro é presente de primos, madrinhas meu avô). Em Dezembro desse ano ira fazer um ano que vou estar aqui, pensei que em novembro poderia falar com minha família que iria viajar em Dezembro e fingir que esse meu 1 ano não existiu já que quase não fiz nada aqui por conta do coronga e até lá eu iria tentar me regularizar no país, então não teria a possibilidade deles fazerem algo contra, ao mesmo tempo tenho vontade de falar que já estou aqui quando eles me ligam e tirar esse peso, mas sei que as consequências podem ser muito piores e já que eu aguentei ate agora eu aguento até dezembro. Minha avo me liga regulamente e não sabe do meu atual relacionamento fico mal, mesmo sabendo que se eu apresentar meu atual ela não ira gostar dele da mesma forma que meu ex, por conta dela exigir essa coisa de boa família, eu queria que ela visse o quanto ele me faz bem e como sou muito mais muito feliz com ele.
Eae gente sou babaca de não falar que estou aqui em Portugal para minha avó e família?
Ps.: é irrelevante, mas meu tio é gay, esse amigo dele é marido dele, ele "esconde" isso da minha família, eles tem casa juntos, compraram carro juntos, tem dois dogs juntos, mas contam para todos que são amigos,quando outros familiares falam que acham isso estranho minha avó e minha mãe, ameaçam todos falando que é difamação e que eles vão ter que provar judicialmente. Para minha família isso seria algo horrível, não gosto do meu tio acho ele falso e dissimulado, mas fico mal por minha avó não aceitar ele e mesmo eu sendo heterossexual tenho amigos gays, bi etc... e minha avó não aceita o fato de ter "colegas" (já que pra ela não tenho amigas) bi e lésbicas, pois vão pensar mal de mim e elas só querem me levar para esse caminho do mal.
submitted by NayhAlmeida to TurmaFeira [link] [comments]


2019.08.05 05:45 altovaliriano Haters a espera de "A Dança dos Dragões"

Link: https://bit.ly/2YJSOhS
Autora: Laura Miller
Título original: Just Write It!

[...] Não houve acréscimo à série “As crônicas de Gelo e Fogo” desde 2005, quando surgiu o quarto volume. E aquele livro, intitulado “O Festim dos Corvos”, era apenas metade de um romance: ele havia sido removido cirurgicamente de um manuscrito que, com mil e duzentas páginas, ainda não estava completo quase cinco anos após a publicação do terceiro volume. Como “O Festim dos Corvos” seguiu com as aventuras de vários novos personagens - e deixou o destino de vários personagens populares não resolvidos desde o final do livro anterior - alguns fãs ficaram desapontados. Martin incluiu um post-scriptum em “O Festim dos Corvos” explicando o que ele havia feito - e então, como ele me disse, “cometi o erro fatal de dizer: 'mas o outro livro está parcialmente escrito e eu devo poder terminá-lo dentro de um ano’.”
Passados seis anos, alguns dos fãs de Martin ficaram extremamente inquietos. A mesma cultura de blogs que permite que um escritor de fantasia como Neil Gaiman promova um senso de intimidade com seus leitores também pode expor um autor a crítica permanente quando eles ficam descontentes. Os fãs desesperados para descobrir o que aconteceu a personagens como Tyrion Lannister - um anão inteligente e cínico nascido em uma das famílias mais poderosas dos Sete Reinos - acharam cansativo ir verificar o site de Martin em busca de atualizações sobre o quinto livro da série “A Dança dos Dragões” e encontrar, ao invés disso, postagens sobre esportes ou política. Eles começaram a reclamar na seção de comentários do blog de Martin e em Westeros.org.
Como moderador-chefe da Westeros.org, García excluiu as postagens do fórum que considerava “não construtivas”, incluindo as especulações cada vez mais violentas sobre a causa do atraso e o destino final da saga. O blog de Martin foi monitorado de forma semelhante. O descontentamento logo se espalhou para outras plataformas - de fóruns de ficção científica e fantasia a fóruns de discussão na Amazon.com. Um usuário escreveu: “George R. R. Martin, você é um saco... tire a porra da máquina de escrever da sua bunda e comece a digitar”.
Outro brincou dizendo que Martin havia escrito um livro chamado “Como lucrar muito depois de escrever meia saga”. Essa invectiva floresceu mesmo depois de, no começo de março, Martin ter anunciado que “A Dança dos Dragões” será finalmente publicado em 12 de julho. Um leitor cético na Amazon.com disse: "Não espere segure o fôlego, a menos que você goste de desmaiar".
Toda uma comunidade de apóstatas - um fandom das trevas - agora se dedica a provocar Martin, seus associados e leitores que insistem que ele tem trabalhado duro na saga e que tem o direito de levar o tempo que precisar. Até mesmo [Neil] Gaiman foi arrastado para a contenda quando ele respondeu, em seu próprio blog, a uma pergunta sobre o atraso de Martin, com a seguinte repreensão: "George R. R. Martin não é a sua vadia."
Os ataques on-line a Martin sugerem que alguns leitores têm uma nova ideia sobre o que um autor lhes deve. Eles se veem como clientes, não como devotos, e esperam um serviço rápido e consistente. Martin, que tem sessenta e dois anos, me disse que [seu assistente, Ty] Franck chama os leitores descontentes de a Geração de Direitos: “Ele acha que todos são jovens; adolescentes ou na casa dos vinte. E que a geração deles só quer o que querem, e eles querem agora. Se você não der a eles, eles ficarão putos".
[...]
Um professor escolar norueguês chamado Remy Verhoeve é um desses leitores hiper-dedicados. Até um amigo ter lhe persuadido a ler “A Guerra dos Tronos”, ele nunca tivera um gosto especial por ficção de fantasia, com exceção de “O Senhor dos Anéis”. Em sua opinião, os três primeiros volumes de “As Crônicas de Gelo e Fogo” são "os melhores romances que eu já li". Depois de descobrir a série, ele leu esses três livros dez vezes cada um. “Às vezes, uma obra de arte aparece e muda tudo”, ele me disse. No entanto, Verhoeve, operando sob o nome de guerra Slynt, agora administra um fórum na web dedicado a denegrir Martin e seus partidários. O site chama-se "Is Winter Coming?" - um joguete malicioso com "Winter is Coming", o lema dos Starks, uma das famílias centrais da série.
Como toda guerra prolongada da Internet, o cisma no fandom de Martin é difícil de compreender se visto de fora. Cada lado nutre queixas contra o outro, e qualquer conversa entre os dois degenera em ataques ad hominem. (Na verdade, a briga pode nunca ter consistido em nada além de ataques ad hominem). Encastelados em seus respectivos fortes, cada lado amplia sua própria indignação. No entanto, se você conversar com participantes individuais, ele ou ela afirmará ser desapaixonado. "Pessoalmente, me sinto um pouco triste por eles", disse García sobre seus inimigos.
Na opinião de Verhoeve, os fãs descontentes - que às vezes chamam a si mesmos de GRRuMblers - formaram um movimento de renegados em 2009, depois que Martin fez um post no blog intitulado “Aos Meus Detratores” [“To My Detractors”]. Foi a tentativa de Martin de dar uma resposta definitiva à “onda crescente de veneno acerca do atraso de 'A Dança dos Dragões'.” Ele continuou: “alguns de vocês estão zangados por eu assistir futebol durante o outono”. Outros usuários, como ele observou, se opuseram a ele “estar visitando lugares como Espanha e Portugal (no ano passado) ou Finlândia (este ano)”. O post terminava: “Como alguns de vocês gostam de apontar em seus e-mails, eu tenho 60 anos e sou gordo, e vocês não querem que eu 'dê uma de Robert Jordan' pra cima de vocês e acabe por lhes negar o seu livro. Ok, eu entendi a mensagem. Vocês não me querem fazendo nada que não "As Crônicas de Gelo e Fogo"(E tudo bem se eu talvez precisar mijar de vez em quando?)”.
Verhoeve (que havia sido banido do Westeros.org) ficou irritado com a postagem de Martin, e alguns dias depois ele montou o “Is Winter Coming?”. O tom do fórum foi inspirado em “Finish the Book, George”, um blog iniciado em 2008 por dois irmãos que usavam os apelidos Pesci e Liotta - uma referência a dois atores do filme de gângsteres “Os Bons Companheiros”. Os donos dos pseudônimos pegaram a ideia de outro post no blog de Martin, em que o autor admoestava os visitantes a comentar sobre o assunto da postagem ou caírem fora. (“Se vocês quiserem comentar sobre outros assuntos, incluindo, mas não limitado a, o atraso de 'A Dança dos Dragões’, tudo bem, basta fazê-lo em seus próprios blogs”). Em resposta, Pesci e Liotta começaram a publicar posts irritantes, um após o outro, tornando-se uma espécie de heróis entre os detratores. Em um post se lê: “Como todos nós sabemos que GRRM não consegue escrever a menos que ele esteja em seu lugar especial, vestindo suas botas especiais, com a temperatura em exatamente 69 graus e o sol alinhado com Aquário, eu assumo que isto é outro sinal de que o grande cara não digitou nenhuma palavra de ADWD hoje.”
Os irmãos têm sido menos ativos ultimamente, mas “Is Winter Coming?” está zumbindo com criatividade hostil. Até agora, o fórum produziu um “guia de campo” listando os vários tipos de defensores de Martin e como eles podem ser refutados; um breve texto pseudo-legal intitulado "O povo vs. George R. R. Martin"; alguns gráficos detalhados que tentam demonstrar quão poucas horas Martin dedicou a escrever “A Dança dos Dragões” por ano, com base nas postagens em seu blog; e a “Enciclopedia GRRuMbliana”, de 300 páginas, que inclui uma história espirituosa do fórum. Membros também escreveram “O Festim dos Trolls” e “A Dança dos Detratores”, longas paródias narrativas, no estilo de “As Crônicas de Gelo e Fogo”, que apresentam caricaturas grosseiras de Martin e seus principais defensores, incluindo Gaiman. Uma pequena editora fez um acordo com Verhoeve para compilar algumas das postagens de seu blog em um livro, intitulado "Waiting for Dragons".
[...]
Martin sabe o que é ser provocado por uma série de entretenimento. Ele mesmo experimentou isso sendo um espectador fiel de "Lost", a série de aventura da ABC sobre um grupo de náufragos presos em uma ilha misteriosa. “Continuei assistindo e estava fascinado”, lembra ele. “Eles apresentavam um monte de coisas e achei que eu tinha noção de para onde estava indo. Então eles apresentaram mais coisas e eu tive que pensar melhor.”
Como muitos fãs de “Lost”, Martin se ressentiu do final místico da série, que deixou dezenas de tópicos narrativos em suspensão. “Assistíamos todas as semanas tentando descobrir, e à medida que a coisa se aprofundava, eu ficava dizendo: 'É melhor que tenham algo bom em mente para o fim. É bom que valha a pena isso aqui’. E então me senti tão enganado quando chegamos à conclusão.”
Martin se considera ligado a um contrato informal com seus leitores; sente que lhes deve seu melhor trabalho. No entanto, ele não acredita que isso lhes dá o direito de ditar os detalhes de seu processo criativo ou de reclamar sobre como ele gerencia o próprio tempo.
Embora alguns detratores, como Verhoeve, atribuam sua repugnância a Martin à sua suposta inabilidade com Relações Públicas e “falta de comunicação adequada”, a essência de sua queixa é transacional. Em uma postagem, Liotta se queixou de que ele e “literalmente centenas de milhares de outras pessoas gastaram incontáveis horas e dólares em fiel dedicação” ao trabalho de Martin. Não faz muita diferença para esses fãs que eles já sabiam que a série não estava terminada quando começaram a lê-la, ou que os livros nos quais gastaram todo esse tempo e dinheiro já estão com eles. Para os detratores, o contrato de Martin com eles era para uma história completa, e o compromisso deles com a saga era oferecido com a presunção de que Martin lhes entregaria uma conclusão satisfatória.
Ao contrário do que seus críticos mais extravagantes alegam, Martin insiste que tem trabalhado continuamente em “A Dança dos Dragões”. “Eles têm todas essas teorias insanas de que o livro está concluído há anos, mas que eu estou sentado sobre ele até que a série da HBO seja lançada, para ganhar mais dinheiro”, diz ele. "Ou que eu passei o livro para outro escritor, ou que perdi todo o interesse pela saga e agora só quero fazer outras coisas."
[...]
Martin explicou que ele está ajustando algumas partes de “A Dança dos Dragões” há dez anos. Ele tem um "verdadeiro relacionamento de amor e ódio" com um capítulo de Tyrion Lannister, o anão: "Eu arranquei e pus de volta, eu arranquei e pus de volta. Então eu o pus como uma sequência de sonhos, e então eu arranquei novamente. Essas são as coisas que eu tenho feito”.
Tal indecisão, Martin suspeita, pode estar sendo alimentada pelas expectativas crescentes sobre "As Crônicas de Gelo e Fogo". As resenhas para a saga foram "melhores em ordem de magnitude" do que as que ele recebeu para qualquer outra coisa. Depois que o quarto volume saiu, a Time o sacramentou como “o Tolkien americano”. Muitos leitores já disseram a Martin que sua história é a maior história de fantasia de todos os tempos. Com o show da HBO chegando e seus críticos online respirando em seu pescoço, a pressão se tornou ainda mais intensa.
"Eu não quero parecer um chorão ou alguém que está reclamando", disse Martin, enquanto a luz do sol da tarde entrava colorida pelos vitrais. "Não! Eu estou vivendo o sonho aqui. Eu tenho todos esses leitores que estão esperando pelo livro. Quero lhes dar algo fantástico. Ele fez uma pausa. “E se eu estragar tudo no final? E se eu fizer um ‘Lost’? Então eles virão atrás de mim com ancinhos e tochas”.
Martin espera que, depois de superar os problemas particularmente espinhosos de “A Dança dos Dragões”, os dois últimos livros saiam muito mais rápidos. Alguns detratores insistem que ele nunca completará a série, e eles gostam de matraquear sobre quem deve substituí-lo se ele der uma de Jordan. Martin, no entanto, indicou que ele não permitirá que outro escritor termine "As Crônicas de Gelo e Fogo". A história começou e terminará por suas mãos.
Em determinado ponto, fiz uma pergunta para Remy Verhoeve. Suponha que “As Crônicas de Gelo e Fogo” nunca tenham um final adequado. Ele ainda teria aqueles três livros, aqueles que ele considera os melhores que ele já leu. Isso não seria um consolo? Ele ficou quieto por um tempo antes de responder: “Sim. Eu acho que sim. Embora às vezes eu preferisse nunca ter lido esses livros”.
submitted by altovaliriano to Valiria [link] [comments]


2017.12.28 17:57 brucewaynedosuburbio Oi, Reddit. Hoje me pagaram R$ 2 mil para stalkear e descobrir tudo sobre uma pessoa. Segue meu relato de como fiz isso :)

EDIT MAIS IMPORTANTE: não me desafiem :)
EDIT IMPORTANTE: galera, comecei a receber várias mensagens de pessoas interessadas e pedindo ajudaa para encontrar amigos e amores do passado. Eu não sou profissional nisso e fiz isso como hobby, não depositem suas fichas em mim não, rs.
E outra: vou viajar agora no Ano Novo e ficar um tempo fora. Então não devo responder mais nada por aqui por um tempo. Quando voltar, vejo mensagem por mensagem e se posso ajudar ou não.
Voltando ao post original
Eu trabalho com marketing digital e sempre fui bom em caçar pessoas. Fazia isso no trabalho direito a ponto de se tornar um hobby. Brotou um cliente novo? Eu usava meus recursos para descobrir tudo o que podia sobre ele: endereço, estado civil, mídias sociais, processos, relacionamentos e por aí vai.
Isso me fez descobrir coisas interessantes. Como uma pessoa que entrevistamos para o trabalho era um bolsominion expulso da Polícia Militar acusado de assassinato (surpreendentemente absolvido, apesar de tudo apontar contra ele e seus colegas e ter até matéria de jornal sobre isso). Que o novo namorado de uma colega de trabalho frequentava um fórum de acompanhantes e tinha um perfil fake para manter contato com as primas. Que uma funcionária daqui abriu uma empresa no nome do marido e estava usando informações privilegiadas nossas para concorrer conosco em pequenas licitações.
Minha fama acabou crescendo um pouquinho até chegar em um amigo de um colega de trabalho. A missão que ele me passou? Encontrar um amor dele do segundo grau. Achei meio obsessivo, mas o cara me disse que só queria saber como ela estava, como eles haviam perdido completamente o contato por terem se formado ainda nos anos 90, sem os benefícios da internet e tal. Ele tentou contratar uma firma de detetives, mas os caras não descobriram nada com as informações que ele passou. E ele ainda morreu uma grana boa com eles.
Ele veio falar comigo e pensei, por que não? Como nunca tinha feito isso na vida, ofereci receber APENAS se descobrisse alguma coisa, apesar de geralmente rolar um adiantamento nesses casos. Segue como fiz.
Disclaimer importante: nada aqui é garantia de que vocês terão algum resultado seguindo essas dicas. Algumas pessoas têm uma pegada digital ínfima por conta da idade ou da natureza de seus afazeres profissionais/acadêmicos.
Informações que recebi: primeiro nome, um dos sobrenomes, bairro onde a pessoa morava e supostamente ainda morava, uma foto dessa pessoa no fim dos anos 2000 em uma reunião de ex-alunos dessa escola. Ele também sabia que a pessoa em questão fazia aniversário em maio. Ele desconfiava que ela havia passado para algum curso de Letras de faculdade pública do Rio de Janeiro ainda no fim dos anos 90.
Primeira fonte: o Facebook: perguntei ao cara se ele conhecia alguém de confiança que morasse no mesmo bairro que ela. Ele tinha. Essa pessoa me cedeu sua senha e login no Facebook temporariamente para ajudar na busca. A combinação de nome + sobrenome que ele tinha não dava resultado algum. Provavelmente ela usava outro sobrenome.
Aqui eu tinha duas alternativas: a mais correta, que era pegar esses dois nomes que ele tinha e consultar o registro de aprovados no curso de letras nos anos que ele indicou (1998/1999) ou visitar a antiga escola dela. Seria o método mais fácil para descobrir o nome completo dela, mas também me tomaria tempo e gasto de ficar indo fisicamente nas universidades e na escola para consultar esses registros. Eu não queria tirar a bunda da cadeira, então foi na força bruta.
Eu chutei algumas dezenas de sobrenomes. Comecei calculando o numero de perfis que acessei numa única manhã e parei de contar quanto já estava na casa dos 200. Acho que estava na casa dos 300 quando encontrei pela foto.
Páginas curtidas, fotos curtidas pela pessoa: vamos chamar a pessoa de Karen. Karen tinha um Facebook bem monótono. Parcialmente fechado, com menos de 200 amigos e pouquíssima atividade. Isso é um empecilho fodido, mas vamos lá: com a user ID dela, você consegue checar as fotos que ela curtiu a partir do link https://www.facebook.com/search/INSERIR_NÚMERO_DA_ID_AQUI/photos-liked . Também acompanhei as curtidas dela.
Assim, descobri que ela era espírita e seguia as páginas de alguns centros espíritas. Nos comentários de fotos dela - as poucas abertas - vi pessoas mencionando encontrá-la no tal centro espírita, mas sem mencionar o nome dele. Chequei as fanpages de todos os centros e revirei as fotos dos eventos até descobrir que não só ela era membro assídua de um deles, mas também era médium de um deles. Consegui até para ele os horários em que ela atendia no centro.
Pelas páginas curtidas, também descobri um bocado sobre ela: que ela tinha um filho, que ela era espírita e de esquerda, que ela fora abandonada pelo marido. que seguia várias páginas de concurseiros, que gostava de ler literatura hot, que aparentemente sofria de depressão.
Nosso amigo Google: sabendo o primeiro nome dela, o sobrenome que esse cliente lembrava e o que ela usava no Facebook, juntei os três para fazer algumas combinações de pesquisa no Google. Sempre usando aspas e tentando fazer diferentes buscas.
"Karen" "Santos" "Amoedo"
"Karen dos Santos" "Amoedo"
"Karen Amoedo" "Dos santos"
Como eu sabia o ano aproximado em que ela nasceu e o suposto mês, jogava a data junto também com um dia aleatório: "13/05/198X".
Não demorou muito para rolar o bingo. Karen dos Santos Souza Amoedo, nascida em 24/05/198X. A informação veio na lista de aprovados de um concurso público de alguns anos atrás.
A partir daí, foi uma chuva de resultados. Descobri as exonerações e contratações dela em diferentes cargos federais e estaduais por conta dos Diários Oficiais, que ela foi assistente administrativa em uma faculdade daqui por alguns anos, passou em outro concurso e migrou para outra instituição.
A partir dos editais de cada concurso e o LoveMondays, identifiquei também o salário estimado que ela ganhava em cada um deles sem grandes dificuldades.
O Google retorna muita coisa boa. Registros em cartório, processos, empresas no seu nome, uma caralhada de coisa. Numa dessas buscas, encontrei o perfil dela no Youtube, que era aberto e tinha várias informações de coisas que ela gostava: hobbies, canais sobre depressão e espiritismo, plano de estudos para concursos públicos e por aí vai.
CPF é seu amigo
Hoje, é muito fácil no Brasil você consultar informações de pessoas por CPF em sites como o CC Fácil. Seu próximo passo então é descobrir o CPF da pessoa em questão.
Aqui é muito 8 ou 80. Muita gente tem o CPF largado pela internet por milhões de razões: alguma citação em ação judicial, diário oficial, burrice, uns bancos cadastrais que se encontram por aí. O meu, por exemplo, não está disponível em lugar algum.
No caso dessa pessoa em questão, jogar o "Karen dos Santos Souza Amoedo" (lembrando que o nome é fictício :) ) rendeu algumas dezenas de resultados e, num deles, havia o CPF da pessoa em questão. Fui lá eu no CC Fácil fazer a consulta.
Tem duas coisas SUPER importantes sobre o CCFácil:
O resultado? O endereço de casado dela, o atual endereço, o celular, o telefone fixo, alguns detalhes sobre a vida financeira dela.
A interpretação das informações: só nessa brincadeira aí já estava terminado o serviço, mas decidi ir mais a fundo e ver o que mais conseguia descobrir. Muita coisa é subjetiva e fruto de algumas migalhas de informação que a gente precisa interpretar, é quase como contar uma história mesmo.
Eu consegui acertar o perfil básico dela quase que por inteiro. A conclusão que cheguei foi que Karen casou-se com 20 e poucos anos, teve um filho e se separou em algum momento. Não consegui descobrir o nome do cônjuge, mas acho que poderia ter ido mais longe se recorresse aos cartórios da região. A depressão veio depois da separação, aparentemente com o filho ainda pequeno (hoje adolescente).
Pela descrição que ele me deu, ela parecia pouquíssimo religiosa nos tempos de escola. Concluí que a religião foi a forma que ela encontrou de enfrentar a depressão. Ela jamais exerceu a profissão pela qual se formou, se limitando a fazer vários concursos públicos para assistente administrativo, sempre mirando bem baixo. O salário mais alto da carreira dela foi R$ 2700~R$3100, já com as gratificações inclusas, pelo que consegui achar.
Ela conseguiu manter o peso após a gravidez, pelas fotos que encontrei. Mas a separação e a possível depressão fizeram ela engordar bastante. Ela também seguia várias páginas de comida orgânica e dietas saudáveis, mas não parecia estar fazendo muito efeito.
O que mais consegui?: liguei para a entidade pública onde ela trabalhava me identificando como funcionário dos Correios. Queria confirmar o endereço dela e a unidade daquela repartição onde ela trabalhava, já que era uma instituição bem grande. Falei que tinha uma encomenda no nome dela como endereço errado e que seria devolvido ao remetente, mas que aquele era o único telefone de contato. Nego se desdobrou e conseguiu me passar exatamente onde ela trabalhava e o ramal dela. Essa instituição tem várias unidades diferentes espalhadas pela cidade.
Queria confirmar o endereço que havia descoberto pelo CPF, mas também quis testar a ingenuidade dela. Dei outro endereço próximo no bairro em que ela mora, dei o nome do remetente como uma loja de apostilas de concursos públicos (com base nos interesses dela que escavei). Ela acreditou na hora e me passou o endereço certo, confirmando o segundo endereço que recebi na consulta da CC Fácil. Talvez o primeiro fosse dos tempos de casada.
Além disso tudo, com uma foto taggeada de uma amiga, descobri a escola onde o filho dela estuda. E que ele é meio geek/otaku (imagina se o cara tá no sub, hehe).
Acertei tudo? Da minha interpretação, só errei o espiritismo como válvula de escape para a depressão após o fim do casamento. Na verdade, o espiritismo foi a resposta que ela encontrou para a morte do pai há alguns anos.
Por que estou postando isso aqui?
Várias razões:
Sim, é meio creepy. Bem creepy, na verdade. Mas eu fiquei satisfeito com o resultado e espero que os dois se deem bem. E que ele não seja um psicopata ou mate ela, senão vou ficar com uma dor na consciência fodida. Mas pelo menos ganhei R$ 2 mil por basicamente um dia de trabalho :)
Vai funcionar comigo?
Aí vai um depende gigantesco, como eu disse lá em cima. Eu tenho uma vida bem ativa nas redes sociais e me recrimino por isso. É bem fácil saber bastante sobre mim e descobrir coisa sobre a minha vida. Mas a minha esposa, por exemplo, tem uma pegada digital mínima. Trabalha na iniciativa privada, em uma empresa pequena, não tem empresas no seu nome, não faz concursos públicos, não tem uma profissão que coloque o nome dela na internet repetidamente, não é chegada às redes sociais.
Se meu alvo em questão fosse a minha esposa, provavelmente eu não conseguiria porra nenhuma. Minha dica? Se vocês têm algo comprometedor e querem esconder, ou até simplesmente querem proteger sua privacidade, comecem a buscar essas informações sobre vocês disponíveis por aí e apaguem elas. Se você quer encontrar alguém, é só ser perseverante. A internet é um mar de informação.
submitted by brucewaynedosuburbio to brasil [link] [comments]


O QUE QUEREM OS JOVENS HOJE EM DIA? Em Um Relacionamento Sério [Sexta Básica 05 05 17] Suicídio na Adolescência: eles querem morrer ou querem ajuda? O QUE OS ALEMÃES QUEREM EM UM RELACIONAMENTO? - ADRIANA CALADO RESPONDE POR QUE OS HOMENS NÃO QUEREM RELACIONAMENTOS 7 COISAS QUE AS GAROTAS GOSTAM NOS GAROTOS 10 coisas que os homens querem em um relacionamento 6 sinais de que ele quer um relacionamento sério Como são os britânicos? #Frios? ADOLESCENTES QUERENDO NAMORAR

  1. O QUE QUEREM OS JOVENS HOJE EM DIA?
  2. Em Um Relacionamento Sério
  3. [Sexta Básica 05 05 17] Suicídio na Adolescência: eles querem morrer ou querem ajuda?
  4. O QUE OS ALEMÃES QUEREM EM UM RELACIONAMENTO? - ADRIANA CALADO RESPONDE
  5. POR QUE OS HOMENS NÃO QUEREM RELACIONAMENTOS
  6. 7 COISAS QUE AS GAROTAS GOSTAM NOS GAROTOS
  7. 10 coisas que os homens querem em um relacionamento
  8. 6 sinais de que ele quer um relacionamento sério
  9. Como são os britânicos? #Frios?
  10. ADOLESCENTES QUERENDO NAMORAR

10 Coisas que os homens querem mas escondem da mulher Oi, vem cá menina, senta aqui, quero me despir pra você...mas não por nudez e sim pela minha alma...me deixa contar quem eu realmente sou ... Alex Passos conversa com adolescente que pensou em tirar a própria vida e bate um papo com o pastor Washington de Sá, coordenador do Espaço Infância Protegida, sobre a importância do ... O que querem os jovens de hoje em dia? Dinheiro, festas, aventura? Ou simplesmente ficar no sofá assistindo Netflix? Redes sociais X da questão Blog: www.eisoxdaquestao.com.br Curta nossa ... 'Em Um Relacionamento Sério' - André J. Gomes (Procura-se Alma Séria para Relacionamento Divertido) Ótimo texto de: Andrè J. Gomes. POR QUE OS HOMENS NÃO QUEREM RELACIONAMENTOS . Assista aqui uma AULA GRATIS e saiba como ser BOA de CAMA clique aqui: http://bit.ly/souboanacama . NOVO EBOOK... 6 sinais de que ele quer um relacionamento sério Vanessa de Oliveira. ... 10 Sinais de Que Ele Não Consegue Parar de Pensar em Você ... O Que Você Faz Quando ELE NÃO QUER NADA ... TIPOS DE CARAS DE QUEM VOCÊ DEVE FUGIR - Duration: ... Fabiola Melo 301,643 views. 10:19. 2 coisas que o solteiro precisa saber - Tiago Brunet ... O QUE AS MENINAS E OS MENINOS CRISTÃOS QUEREM! ... #AdrianaCaladoResponde #Alemanha #Relacionamento #Alemães. ... O QUE OS ALEMÃES QUEREM EM UM RELACIONAMENTO? - ADRIANA CALADO RESPONDE ... O QUE OS ALEMÃES ACHAM DAS BRASILEIRAS? Ser um homem interessante, atraente e divertido muitas vezes não basta para fazer uma mulher feliz, pequenos e simples detalhes podem fazer uma grande diferença na hora da conquista. Sejam bem ... O QUE OS ALEMÃES QUEREM EM UM RELACIONAMENTO? - ADRIANA CALADO RESPONDE - Duration: 12:28. Adriana Calado 3,141 views. 12:28. CASAMENTO ENTRE IRLANDÊS E BRASILEIRA PCVV#150 - Duration: 12:42. ...