Roubar namorada

Cerca de 10 frases e pensamentos: Amiga que quer roubar o namorado' Tive uma amiga que me roubou um namorado. Até hoje agradeço pelo que fez.. Iria Hilária. 1 compartilhamento. Adicionar à coleção. Ver imagem. Você meu primeiro namorado, Da paixão apresentou-me a cor, Lembre-se de que ele tem uma namorada, então não sabote o relacionamento apenas por querer um para si. Pergunte-se se você se sente bem acabando com um relacionamento feliz. Pense na outra garota – como você se sentiria se alguém tentasse roubar seu namorado? Se essas coisas não a incomodam, proceda, mas com cautela. Roubar a namorada do melhor amigo, é uma coisa essencial. Tenho apenas 15 anos e sou um talarico do krl. Cadu. 1 compartilhamento. Adicionar à coleção. Ver imagem. Em versos rimados, beijos roubados Cartões guardados, sonhos empoeirados Abraços apertados, sorrisos escancarados A PSP deteve um homem de 41 anos, no passado dia 5 de setembro (pelas 03h20), na Amadora, por suspeita de roubo numa casa. Após tomarem conhecimento de que o crime estaria a ocorrer, as autoridades dirigiram-se ao local, onde os vizinhos lhes disseram que um indivíduo teria escalado o prédio e subido à varanda do primeiro andar, agarrando um indivíduo pelo pescoço. O moletom entra no número um de roupas para roubar do namorado. Eu me lembro perfeitamente que na escola todos os meninos ficavam o dia inteiro morrendo de frio porque as meninas pediam o casaco ... A Polícia Judiciária (PJ) deteve um homem de 22 anos suspeito de esfaquear um jovem e roubar a namorada deste na via pública, em Santa Maria da Feira, informou hoje aquele órgão de polícia ... Como Roubar Um Rapaz Da Namorada Dele. Homens são facilmente manipulados porque eles geralmente se encantam pela aparência e pela beleza feminina. Afinal de contas, qualquer homem se apaixona mais pela aparência física da mulher do que pela segurança emocional. Os bons meninos para namorar está super escasso. As meninas estão tão desesperadas que estão praticamente roubando o namorados das outras meninas da escola. Julie estuda nessa escola a muito tempo e nunca teve muita sorte com os namorados que arranjou e é por isso que ela adora roubar namorado na escola. Ajude Julie nessa missão de paquerar e tentar conquistar os outros garotos, sem que ... Maitê Proença revela que diretor da Globo tentou roubar seu namorado. Os comentários, evidentemente, foram super elogiosos. “Ficou linda dançando, só precisa ajustar a iluminação, vc ficou no escuro e vc é uma ESTRELA”, disse um seguidor. “Agora já sabem, faça do seu jeito e mentalize, o samba está dentro de cada um ... Como Roubar uma Garota do Namorado Dela. Imagine só: você encontra a garota dos seus sonhos (ou talvez ela seja sua amiga) e vocês passam um tempo conversando, se divertindo, até que surge uma vontade de ficar com ela. De repente, ela diz...

Homens com esse corte de cabelo tem 200% de chance de roubar sua namorada.Atenção!

2020.09.22 21:39 F3IT0S4 Homens com esse corte de cabelo tem 200% de chance de roubar sua namorada.Atenção!

Homens com esse corte de cabelo tem 200% de chance de roubar sua namorada.Atenção! submitted by F3IT0S4 to clubedosaas [link] [comments]


2020.08.17 14:37 Thebadwolfz Estado actual de Portugal

Escrevo isto mais como um desabafo do que outra coisa. Custa-me imenso que o país onde nasci, cresci e fui criado esteja no estado em que está hoje, estou farto de ver amigos até a minha namorada e pessoas com um potencial gigante abandonarem este país porque os abandonou primeiro, e terem de abandonar o país que amam porque este os abandonou á muito tempo. Fui militante do chega, porque estou farto da mesma coisa, PSD e PS que já nem eles se lembram dos valores em que outrora se basearam, vejo agora é talvez tarde que o chega tal como qualquer partido de extrema direita ou extrema esquerda é um perigo acrescido para este país, porque só nos divide com discursos de ódio e aponta os problemas para pessoas que não são de facto o problema. Apoiava e apoio amber principalmente a necessidade de apoiar mais os nossos médicos, enfermeiros, polícia, bombeiros, todos aqueles que nos salvam e protegem todos os dias e que também são esquecidos por este país, como recompensa pelo esforço tremendo que tiveram durante a pandemia e que têm todos os dias, temos a champions aqui este ano... Tivemos e temos uma pandemia que em vez e nos aproximar mais, para conseguirmos ultrapassar com mais facilidade tudo o que veio com ela, só nos afastou mais uns dos outros. Quando estivemos todos unidos fizemos coisas que mais nenhum país do nosso tamanho podia ter alcançado, vencemos todos os que nos tentaram tirar esta terra, e cada metro que temos hoje em Portugal foi conquistado e mantido com o nosso sangue, criamos um império que ecoa até aos dias de hoje e descobrimos o mundo, este canto da Europa, sozinho fez tudo isto é muito mais. Hoje temos pessoas com tochas e máscaras brancas, ameaças a cidadãos portugueses, o discurso de ódio a ganhar cada vez mais força porque as pessoas estão fartas, mas este não é o caminho certo nem nunca será. Todas as pessoas e etnias que estão cá merecem justiça, se vêm para cá trabalhar, estudar, ajudar o país, se vêm para cá ter uma vida melhor e escolheram o nosso país para o fazer devíamos ficar orgulhosos, contudo se vieram para cá piorar o nosso país, roubar, matar, cometer todo o tipo de crimes, não são nem nunca serão bem vindos. Temos de saber distinguir e não colocar todos no mesmo “saco”. O racismo não tem nem nunca teve lugar no nosso país, abandonarmos a nossa pátria não está no nosso sangue, não lutarmos por um futuro melhor para nós para os nossos filhos e netos, não faz parte de ser português. Na minha opinião está na altura de um novo futuro, de uma nova página, sem ódio uns pelos outros, mas mais uma vez unidos, para fazermos este país um país melhor, para que as gerações futuras não tenham se sair daqui para sobreviver. Enfim, este texto está um pouco confuso mas como disse foi um desabafo. Mesmo assim obrigado a leu
submitted by Thebadwolfz to portugal [link] [comments]


2020.07.09 06:05 sweet_gih Fui agredida pela namorada do meu amigo

Vou tentar contar resumidamente isso que aconteceu. Meu amigo tinha arrumado uma nova namorada e decidiu apresentar para todos os amigos dele. Fomos na pizzaria e percebi q a namorada dele ficava toda hora me olhando,eu levantava pra ir no banheiro ela já me olhava de cara feia,ela disse lá na mesa q tinha gente querendo roubar o namorado dela..senti q foi uma indireta pra mim e só ignorei. Passou alguns dias e ela me mandou mensagem no wpp dizendo "olá,eu só quero dizer pra vc ficar longe do meu homem! Você fica postando aquelas fotos no Instagram só pra ele olhar e me largar né?! Mas eu não sou besta não! Se vc não apagar essas porra você vai estar fudida!". Fiquei totalmente sem reação velho,eu contrariei ela dizendo q eu posto foto pq quero..não pra provocar alguém. Discutimos e ela tinha dito q queria conversar cmg pessoalmente,eu aceitei numa boa. Cheguei na casa dela e ela me disse "vi seus vídeos cantando,vc canta bem,é magra,tem curvas,é o sonho de todo homem né?!" Eu fiquei tipo " como assim mano????"...enfim..ela soube q eu gosto de meditar,ela pediu pra mim meditar um pouco,e eu meditei. Enquanto eu meditava,ela dizia "relaxe..". Eu estava em cima de sofá,do nada ela pulou em cima de mim e começou a me enforcar,dei um puxão no cabelo dela e corri pra cozinha,peguei uma panela e fiquei segurando caso ela viesse me bater ou sla. Ela apenas começou a me xingar e gritou pra mim sair da frente dela. Eu saí correndo pra rua,cheguei chorando em casa e contei tudo pros meus amigos. Fizemos queixa na delegacia mas ela não chegou a ser presa,ela está fazendo um tratamento. Foi uma experiência horrível,Deus que me livre.
submitted by sweet_gih to desabafos [link] [comments]


2020.07.01 15:05 sweet_gih Fui agredida pela namorada do meu amigo

Olá luba,editores,gatas e turma que estão assistindo..isso aconteceu cmg messes atrás.Meu amigo arrumou uma nova namorada,ele iria apresentar pra mim e pros outros amigos dele em um rolê na pizzaria. Combinamos de ir na pizzaria 8:00 da noite..ele chegou só umas 9 e pouco..ele estava com a namorada dele do lado,a menina so deu oi e disse q precisava retocar a maquiagem do banheiro. Eu disse "nossa fulano, 9 horas é bem diferente de 8" ele respondeu "desculpa galera,minha mina demora pra se arrumar,ela quis fazer chapinha,maquiagem,demorou pra escolher o shorts,enfim,mas pelo menos já estamos aqui" "É..tem razão". A namorada dele voltou e ela ficava olhando pra mim mano,tipo,eu levantava pra ir no banheiro ela já olhava,quando eu fazia qualquer coisa ela olhava tlgd..quando a pizza chegou, ela começou a olhar pra mim(uma encarada na real) e eu perguntei "oq foi minha querida? Tem oq na minha cara?" Eu sou bem besta kkkkk..mas enfim..ela só disse "nada não meu bem,vi que vc veio bem ajeitada,parece até q quer roubar o namorado dos outros KKKKKKK" eu fiquei tipo "WHAT?" Mas só começei a comer a pizza. Quando levantei pra pedir um suco pra gente,ouvi um barulho de tapa e ela dizendo pro meu amigo "Pq olhou pra ela fi?! Não precisa olhar pra ela não!" Essa menina era doida,mas ok. Esse rolê foi horrível,a única coisa boa foi a parte da comida msm Pq de resto Deus me livre. Enfim, passou um tempo e criamos um grupo no wpp pra se divertir,a menina pegou meu whats e me mandou a seguinte mensagem:
 Oi,eu gostaria que vc parasse de ficar se exibindo pro meu homem! Vc posta aquelas foto no Instagram só pra ele ficar olhando e me largar né? Mas eu não sou idiota não filha! Se vc não apagar essas poha de foto vou regassar com a sua cara! 
Eu fiquei sem entender nada velho,eu contrariei ela obviamente,pq eu posto fotos pq eu quero,não quero provocar ninguém não! Enfim,conversamos e ela queria falar cmg pessoalmete na casa dela,aceitei. Cheguei lá e ela disse "vi seus vídeos cantando,vc canta bem,é magra,tem curvas,o sonho de um homem é ter um mulher q nem vc né?!" Eu falei "que mano??"
 -não te chamei pra brigar,mas sim pra conversar -Okay...então diga oq quiser. -primeiro eu quero q vc relaxe,você medita né? Senta no sofá,fecha o olho e imagina uma coisa que vc gosta,uma canção q vc ama e perceba sua respiração -Nossa..okay,eu realmente amo meditar. 
Comecei a relaxar enquanto ela falava pra mim relaxar. Eis que do nada ela sobe em cima de mim e comeca a dar tapa na minha cara e me enforcar,eu só dei um puxão no cabelo dela,chutei a barriga dela e fui correndo pra cozinha,peguei uma penela e fiquei segurando,ela começou a me xingar,ela disse que ia dar 1 minuto pra mim sair da frente dela,eu vazei pra rua. Cheguei em casa chorando pra vcs terem noção! Comentei com todos os meus amigos principalmente o namorado dela! Fizemos uma queixa na delegacia mas ela não chegou a ser pressa,ela tinha problema mental e começou a se tratar. Mas isso foi um trauma mano,credo,Deus me livre!! Essa foi minha história luba,beijos a todos vcs
submitted by sweet_gih to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 05:16 KitanaMortalKombat Nice amiga tóxica e possívelmente uma trouxa q falou meio kid ;-;

(Luba eu sou menina mas faz voz de menino pfv! É q a minha voz e mto grossa e por isso algumas pessoas acham q eu sou um menino ou se tu quiser pode falar no queridíssimo sotaque favorito.... Bah né?) Olá Lubinho,minhas amigas,gatas,papelões sobreviventes,leds q ngm mais lembra,tela verde,possível convidado,nice guys ou girls,editores,chroma keys e turma q está a ver,essa é uma história q infelizmente eu sou a protagonista! Para dar um pouco de contexto: Essa história aconteceu quando eu tinha 8 anos e estava do 3° ano(cuja ainda estava descobrindo minha sexualidade,e eu achava q era bi!(hj eu descobri q sou pan)) e eu dei um ponto final nisso ano passado quando aonda tinha 10 anos e eu era meio mto Kid ;-; ent por isso q deixei em julgamento e provavelmente vai dar em: Td mundo é o babaca aq! Mas né? Td bem ;-;. Bem.... Eu sempre fui gordinha e até hj sou! E por isso eu sempre sofri bullyng na minha escola ngm queria ser meu amigo e tals.... E fui trouxa de achar q a menina q fazia bullyng cmg ia ser minha amiga se eu deixasse ela brincar com meus brinquedos (q enclusive era os mais famosos e os mais ricos da galera,pq entes eu tinha mto dinheiro e uma mulher tava roubando dinheiro da minha família inteirinha mas hj a gente venceu no processo! E tamo pobre por causa daquela mulher .. e tenho ctz q se eu contar essa história vc vai xingar a mulher até a rainha Elizabeth morrer)e por causa dela me fazer bullyng td dia cmg e n ter nenhum amigo q bringasse cmg (Guarde essa informação:só uma garota q ainda é minha amiga e continuamos amigas até hj u)eu óbviamente tive depressão e meus pais são aqueles tipo de pais q acha q depressão é falta de fé em deus e q só precisa rezar e vai tá td certo! (E no 3° ano descobriram q eu tinha ansiedade ent... É uma merda a minha vida ..)dps q eu saí daquela escola(q por sinal eu era a preferida de tdas as profs,até a tia q fazia comida pra gente gostava mais de mim,a cordenadora e a diretora da escola tbm me preferia e elas fizeram de td pra mim n sofrer mais bullyng pq essa escola era grande amiga da minha mãe e eu faria de td para agradecer essas pessoas maravilhosas :D (to até chorando escrevendo isso aq rs)) eu fui pra msma escola do meu irmão e aí a trouxa pensou: - Nss... Finalmente vou ter amigos e n vou sofrer bullyng! É.... Eu tava errada ;-; no primeiro dia uns meninos me trancaram na sala e riam de mim enquanto eu chorava e gritava tentando abrir a porta desesperadamente! (Obs: um dos meninos n tinha pai mas n era por isso q ele fazia bullyng cmg pq msmo quando a mãe dele se casou dnv ele continou a praticar bullyng cmg e eu n sei se foi antes ou dps da mãe dele se casar dnv q ele espancou uma amiguinha minha q a gente zuava e ela zuava junto pq ela era uma parente do um dos caras q ajudou o Pedro Alvares Cabral a descobrir o Brasil (eu n sei se ela era parente de um amigo dele OU ela era parente dele mas me lembro q ela era parente de alguém importante q eu estudei em história no 4° ano)) enfim.... Eu fiquei assim até o 2° ano q era pior ainda pq eu n conversava com ngm por ser tímida d+ e eu nem conversava mto com minhas amigas,pq eu tava no meu vício de FNAF (Five Night At Freddy's) e nenhuma das minhas amigas gostava desse jogo ou de qualquer jogo de terror (E eu ainda so mto viciada nesse game sóq eu to mais viciada em mk(Mortal Kombat) doq FNAF) ent eu só tinha amizade com os funcionários e com os professores! E esse ritimo só foi parar no 3° ano quando conheci uma menina q logo em seguida virei amiga dela no primeiro dia (Uma informação para guardar: E tbm tinha um menino novo q virei tbm melhor amiga.) e ela tbm gostava das msmas coisas q eu gostava... Resumindo: FNAF. Sóq os pais dela descobriram oq é FNAF e acabaram proibindo ela de ver FNAF oq foi PÉSSIMO para minha saúde mental já q pq essa menina acabava fazendo de td para q eu n falasse sobre FNAF de modo algum! E q no final n deu certo e ela acabou falando cmg sobre esse jogo dnv, bem... Até aí aceitável.... Sóq.... Acabou q nós duas criamos nossos canais no YouTube e eu era inscrita no dela e ela n era inscrita no meu pq a lógica dela era assim: -Vc tem mais inscritos doq eu e eu só vou me inscrever do seu canal quando eu for mais famosa doq vc! E eu n ligava pra isso pq eu era mto leal (e ainda sou) e por mais q a lógica dela de achar q ela era mais importante doq eu me machucava eu n ligava e continuei amiga dela, isso continuou até a gente começar a fazer vídeo de um jogo para fazer histórinha (o nome do jogo é:Gacha. Sóq tem vários Gachas ent eu só falo gacha msm) e lógico q isso para mim foi mto legal! Até pq eu gosto de fazer essas histórias, mas ela parecia q fazia só pq eu fazia (e ainda fasso e sofro bullyng pelo meu irmão pq a comunidade gacha tem mto +18 e a gente tá tentando acabar com isso,virou até matéria de jornal) e bem... Foi aí q a merda começou a feder! Se lembra do garoto? Ent..... Ele era um puta de um amigo meu e ele q se increveu no meu canal para me ajudar (Canal básico de 12 inscritos q eu tanto amo :,3) e ele sábia q eu sofria de depressão e sempre me apoiou, acontece q ele n se dava bem com a garota e ele sempre ficava se olho nela para ver se ela n fazia nenhuma gracinha cmg, acontece q ele disse q a bonita fazia desenhos dos meus bixinhos (Q ela fez de brigar cmg para q um dos bixinhos desse menino se casasse com a bixinha dela e dps a gente foi pra cordenadora e ela disse q era culpa minha e do menino,e aí q ela percebeu q tinha o poder de fazer as cordenadoras acreditarem nela e ela sempre fazia questão de brigar cmg e dps se fazia de vítima!) e os bixinhos eu cuidava (e ainda cuido) como se fossem pessoas de vdd ela fazia desenhos deles sendo torturados e dps colocava mensagens horríveis e o garoto sempre conseguia pegar e falar para eu mostrar pra minha mãe(e eu nunca aceitava de falar para meus pais) e aí quase começou um rumor falando q eu namorava com ela (AGR Q EU QUASE ME FUDI LEGAL :D) e bem dps de uns dias eu descobri um app de desenhos q acabei descobrindo q tinha uma comunidade nele! Era incrível! Eu fiz mtas amigas nele e... Óbvio q essa menina acabou descobrindo e me ameaçando de terminar a amizade se eu n contasse para ela qual era o app.... E eu contei pra ela e eu n mostrei pra ela minhas amigas virtuais e minha família virtual, em um belo dia a trouxinha aq acabou falando q tinha depressão e q minha vida tava uma merda (pq naquela época minha vó por parte de mãe foi diagnosticada de câncer e minha outra avó tbm por parte de mãe (minha mãe teve 2 mães a vida dela inteira, uma q cuidava dela e outra q era a biológica)tava piorando o Alzheimer dela) e eu pensei q ela fosse me apoia,mas parece q ela viu como oportunidade de controlar minha mente (pq eu tenho uma baixa auto-estima tbm e naquela época eu ainda sofria bullyng ent me controlar n era algo tão difícil) e bem ela continuava com a lógica dela de: -Vc n pode ser mais famosa doq eu! E ela sempre fazia eu colocar como a palavrinha do meu perfil (q quando existia a comunidade do Rascunho (o nome do app) vc podia colocar uma palavrinha do perfil e dps vc escrevia uma mini-bio e falava seu gênero) de: -Eu sou a melhor amiga da Funtime tangle 💗. (Funtime tangle era o nome do perfil dela) mas óbivio q eu nunca ia ser trouxa nesse nivel.... Fiquei com essa palavrinha apenas por uma semana e dps mudei para: - Meu perfil!. (Ou algo assim ;-;) e ela sempre tava lá para falar pra eu colocar oq ela quer e eu.... Tratava da zueira e teve uma vez q eu coloquei: -Eu gosto de chocolate! (E eu gosto mto msm ;-; como de tds os sabores até os 50% cacau) e adivinha! A MININA FICO PITA :D (sóq para n mostrar sua raiva apenas falou para eu colocar aquela frase horrorosa) e dps de alguns dias eu e ela viramos amiga de uma garota (inclusive bjs Pistolitaduud :D)(nome do perfil dela no Reddit ;-;)e ela me dizia sempre essa garota falava pra ela deixar só eu e ela brincar, bem voltando para o app Rascunho (Inclusive guarda a pistolitaduud na cabeça pq vo falar mto dela dps) eu fazia uns desenho q era melhor doq os dela (q agr reparando melhor era MTO melhor ;-;) ela passou dos limites... Sim Lubixco... Se vc pensou q ela começou a roubar meus desenhos vc... ER- ACERTOU! Ela começou a me plagiar e nunca colocava os créditos e ainda tinha a ridícula desculpa: - Aiinn!! Mas os seus desenhos já estão prontos!!! E bem... Eu acho q nunca fui tão trouxa de deixar isso passar já q ela tava pegando meus desenhos (q eu me lembro q ficava HORAS desenhando) e tava ganhando em cima do meu trabalho.... Q eu n deixava ela pegar meus desenhos mas... Msmo assim ela pegava... Lubixco pss te falar qual foi a pior coisa q eu fiz? Pois mto bem.... Eu contei para uma das minha irmãs virtuais q ela tava me copiando e tava ficando mais famosa q eu por cima dos MEUS desenhos e n tava dando os créditos para mim e ainda tinha gente elogiando ela... Lubixco... LUBIXCO! Eu fudi com a minha vida :D ela foi me defender e dps essa garota falava q era minha irmã virtual e eu falava q ela n era pq eu n queria.... Lubixco.... Vc entendeu oq aconteceu né? Se vc acha q essa minha irmã virtual disse q era minha irmã e essa garota disse q era minha irmã.... Vc acertou :D E DPS ELAS FICARAM AMIGAS! Aí eu aceitei na boa.... Pior decisão na minha vida.... E n importava se eu tinha sim ou n um novo membro na minha família virtual ela falava q era tbm minha irmã e td mundo ficava amiga dela.... E foi um dia q ela PASSOU dos limites LITERALMENTE (e eu ainda n terminei a amizade naquela hora) a trouxa aq teve uma conversa com a família virtual,tevem tbm uma mini-aventura e dps a gente nomeou de: "O chat loko". E como a gente gostava de desenhar a gente nas conversas eu desenhei td mundo q participou do chat junto com a minha oc (Oc= Original Character. Q por acaso ela tbm copiou) ela BRIGOU cmg pq ela n participou da conversa e dps abaixou o desenho (q eu deixei livre para as pessoas q participaram abaixarem) e usou o msmo nome "O chat loko" me marcou com a legenda: -Pena q a @Old Zclarafrx (Meu @ na época) n participou! E ainda sab oq ela fez? ELA PEGOU O DESENHO Q EU FIZ N COLOCOU OS CRÉDITOS DNV E NO LUGAR DA MINHA OC ELA COLOCOU A DELA!!! LUBIXCOOO!! EU FICO PITA SÓ POR PENSAR Q EU ERA AMIGA DE UM MONSTRO COMO ESSE! (e tenho dó da gata dela ter tido uma dona tão fdp enclusive... Descanse em paz filó... A única gata q n quis me matar ;-; e f pela Mina (a nova gatinha dela)) eu n briguei com ela... Eu acho ;-; mas eu penso nas coisas q ela fazia pra mim e eu me lembro as coisas q eu fazia por ela.... Eu fiz questão de brigar com um mlk q começou a falar q ela ainda tava na primeira página q a prof mandou e td mundo tava indo lá pra ver e eu oq fiz?: -Eii!! Deixa ela em paz! -Aaa!! Agr só pq vcs são melhores amigas vc vai defender ela? E eu juro q eu n era uma pessoa de brigar... Mas ele me pegou no dia das paranóia q eu tenho q tipo eu penso numa merda pra eu fazer e querer saber as consequências... Eu sou um ser diferente nesses dias... E adivinha? Eu falei: -QUER ENCARAR? -Sim! E...Round 1... FIGHT! TÃNANA nana na nanana na na na na tiu pras PANANANA PANANANA (Música do Mortal kombat ;-;) e tava lá o mlk chegou e me deu uns chutes e quando eu fui atacar... BLAM! Derrepente a sala inteira tava me segurando na parede para q eu n dasse um próximo golpe.... Class wins! Flawless victory... FATALITY! E eu tenho medo de saber oq teria acontecido se eles n tivessem me colocado na parede no ponto de fazer eu sair do chão....E EU N ERA TÃO FRACA ASSIM! Enfim eu recebi nem um: -Poxa cara... Valeu! Ou: -Obg amiga! Sim eu to julgando por ela nem ter me dado um simples "obg" e se eu fosse ir de volta para a cordenação eu ia ser suspença e eu contei isso pra minha mãe e ela me entendeu... E dps tds sabendo dessa notícia parece q começaram a falar mais mal ainda dela e eu n podia erguer a voz pq se n.... Suspenção :D e a minha mãe sempre falava: - Pq vc n falou nada? Nessas horas seria legal alguém ajudar ela! SIM ELA FALAVA ISSO!! Acho q nunca me senti tão traida assim... Os dias foram se passando e nossa amizade piorando... Ela chegou a pegar meu celular e apagar umas fotos n importantes mas umas fotos importantes de um primo meu q eu quase nunca via! E dps mexeu nos meus apps e colocou aquela frase: - Sou a melhor amiga da Funtime tangle!💗 E se lembra dequela garota do começo q eu disse ela é uma puta amiga minha? Ent.... Ela acabou sendo amiga dela junto cmg! (Informação para guardar: originalmente era para a gente ser um trio!) e essa menina disse q essa minha amiga (Cuja vms chamar ela de carol) disse q a carol e ela mexeram no meu celular! Óbvio q eu n acreditei pq eu sei q a carol nunca faria isso cmg! E como essa garota foi meio dedo duro as vezes cmg (Pq eu via uns vídeos 18+ pq os caras enchiam de palavrão o vídeo ;-;) e ela já contou para minha mãe e bem.... Agr a parte q eu disse sobre ser Kid... Inclusive eu me envergonho disso... Eu mandei UM VÍDEO e UM ÁUDIO chorando para A MÃE dela e falei oq ela fez com meu cell (e quer saber? Eu n vou mentir! Por causa dessa menina eu fui mto kid mas era uma kid q militava errado! E fazia tbm ameaças para ela caso ela n me respondesse! E me envergonho disso até hj TT)e ela acabou ficando de castigo aí eu DESCUBRI q essa menina n podia mais ter Rascunho! Ent eu tava feliz! Finalmente ngm ía ganhar fama em cima do meu trabalho! Mas ela n ligava e continou com o Rascunho! E eu sempre ficava pensando: -Será q vale a pena? Será q ela REALMENTE gosta de mim? Será q ela quer msmo ser minha amiga? Será q se eu morresse ela iria chorar por mim? E eu sempre me perguntava isso td dia até q eu pensei: -Ela nunca se importaria cmg msm. E eu fiquei com esse pensamento tentando fazer ela gostar de mim... Mas aí se passaram uns dias e os meus amigos virtuais e minha família virtual parou de falar cmg... E eu começei a falar mto mais com a Pistolitaduud,acontece q eu percebi como ela era quando eu fui pra casa dela e ela n falou nem um: -Obg. Para a empregada dela (q foi ela q cuidou sempre dela e do irmão) aí eu tentei manter distância e mudei de turno da tarde para o da manhã (n por esse motivo mas sim pq meu irmão entrou no 1° colegial) Lubixco.... FOI O ÚNICO ANO Q EU N SOFRI BULLYNG :D (Na vdd foi o único ano q n aconteceu merda na minha vida pq recentemente meu tio veio a falecer dps de um cirurgia de câncer no fígado... EU TAVA FELIZ PQ MINHA MÃE,MEUS TIOS E MEUS AVÓS GANHAMOS NO PROSSESSO E AINDA TEMOS NOSSAS CASAS E AÍ MEU TIO MORREU! 2020 tá ó 👌) 2019 foi um ano de ouro pra mim pq um pedófilo q eu tanto odeio foi preso (inclusive ele plagiava e treto com o Goulart) e foi quando minha fixa caiu! Eu fui postar um desenho das minhas ocs e coloquei no título: -Bffs! Aí vem A DISGRAÇINHA da mina (Eu queria ter prints dessa conversa sóq o app tirou a abba comunidade e eu n podia ver vc Lubixco :( mas eu acho q consigo ressussitar algo! E eu mandei uma mensagem para a Pistolitaduud e vou esperar ela me responder aí eu vou atualizar o post mas até agr n tenho print da conversa....)para falar assim: -Me coloca aí! E elas nem existem! Fiquei de saco cheio e falei: -Eu n vou mais fazer parceiria com vc no rascunho e nem no YouTube! E ela me manda uma coisa dessas....: -Nss.... É por isso q vc n tem amigos! Luba.... LUBINHA DO RAIDEN! ELA FALAVA Q ERA MINHA AMIGA E DPS DISSE Q EU N TENHO AMIGOS! ME EXPLICA ISSO!!!! Fico puta até hj com ela... Foi aí q eu falei: -Na vdd eu tenho sim! Pq o meu nome n é (Nome da mina ;-;)! Cortei a amizade com ela! Falei pra mãe dela q a menina tinha um Rascunho sem a autorização da mãe e oq ela fez cmg! E a Pistolitaduud tbm e cortou a amizade com ela se lembra do nosso "trio"? A guchi (Bitch em japonês) tentou separar eu da carol! DÁ PRA ACREDITAR?! Dps disso fiz uma outra amiga... Q acabou sendo melhor doq essa menina e meio q ela me curou da minha "doença" (Kid militante) e essa garota (Vms chama-la de anja pq ela foi um anjo q me tirou da bosta) disse q ela era aqueles Heteros tops homofobicos e eu fiz ela ter uma visão diferente do mundo e fiz ela descobrir q tbm era pan e bem...... Minha vida melhorou dps de td q aconteceu! A Anja e eu começamos a namorar recentemente TwT (E é essa parte da história q o Luba fala q é fake huehuehue) e eu e ela gostamos das msmas coisas das msmas cores e uma curiosidade engraçada q eu faço aniversário dia: 24 de Julho. E a Anja faz dia: 25 de Agosto. 1 dia dps do meu aniversário e 1 mês dps do meu aniversário kkkkk e bem... Dps de uns dias no ano passado eu dei um "Oi" sorrindo pra ela pq eu coloquei a gente em uma situação engraçada aí ela me mando uma mensagem dessas: -Acho q EU consigo TE PERDOAR. LÓGICO! Pq ELA PIOROU MINHA DEPRESSÃO,ME DESRRESPEITOU EM TDAS AS MINHAS HISTÓRIAS,ME PLAGIOU,FEZ COISAS IDIOTAS CMG E EU ME FUDI E ELA NEM ME DEU UM "Obg" CLAROOO EU VO MTO PERDOAR ELA!!! E por causa DELA eu to fudida na auto-estima! Óbvio q eu iria perdoar ela né? Dessa vez eu falei pra ela tomar no ku e tomar uma vergonha nessas duas caras dela! (Mentira n mandei uma mensagem assim n ;-;)(mas queria) e bem.... Agr eu tenho amigos de vdd uma namorada, uma ótima relação com minha sala estou menos insegura de si e oq ela falava sobre: -Vc n pode ser mais famosa doq eu! Agr eu DUVIDO ela me plagiar e ser mais famosa doq eu... Pq agr aq estou eu com meus 11 mil inscritos (Inclusive obg tds q acreditaram q eu conseguia QwQ) e com tds eles me alertam quando alguém tenta me plagiar! E bemmmm.... Essa história teve pelo menos um final feliz né? Uma bela história de superação de amizades falsas! E agr eu estou fazendo meu próprio remédio contra depressão! Assistir tds os meus Youtubers favoritos (cof cof Luba cof) e amigos! Enclusive essa história um bom conteúdo para o Luba enclusive Lubinha.... Obg por me fazer rir com suas piadas idiotas mas msmo assim engraçadas! E bem... Tá na hora da pergunta.... Eu fui a Babaca? (Inclusive manda um oi pra Prima da Anja e pra Pistolitaduud ela s tbm te assistem!)(Atualização:a Pistolitaduud me mandou os prints da conversa pq ela tinha guardado, já vo logo avisando q são apenas 2 kids e eu n me lembrava dessa conversa '-')a conversa kid
submitted by KitanaMortalKombat to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.21 02:10 thoommaaron Vc me conhece a anos e vai em trocar Assim ? .. Eu fui o Babaca ?


Olá lubaa, editores, gatas e turmas que está a ver...(Sou nordestino tia carsminha)Title : Vc me conhece a anos e esta me trocando por alguém que conhece a meses...Essa é uma mistura de Nice guy tbm, Então sou Thomas Aaron Tenho 21 anos moro em Salvador BA, eu sou uma pessoa carismática então conheço muitas pessoas por jogos online e na vida real tbm, eu conheço a pessoa a 10 anos amigos de infância vamos chamar ele Carls, A 4 anos atras chamei Carls para jogar online comigo um joguinho online LOL ,sendo como sou chamei ele para jogar apresentei pessoas para jogar com agente ele as conhece-las tbm . o tempo passou e eu reduzi meu tempo de jogatina pois sou pai e eu não moro com meus pais e el conheceu pessoas novas e ele me apresentou duas pessoas que a Darls e a Farls duas ótimas pessoas que falam comigo sempre o Carls ele tem um ego imenso por achar ser melhor que todos mais esforçado quando quer provar para alguém que ele é melhor e quando ele vê que não tem como ele desiste e descarta as objeções e objetivos eu me tornei amigo da Darls e da Farls jogando com essas pessoas com frequência !! e um dia de domingo eu decidi entrar para jogar e a Darls me chama com ele o Carls na sala para jogar ,e ele estava la e pouco segundos depois saiu alegando para ela que não ia jogar mas e ela sendo minha amiga falou que eles estava "Namorando" eu parabenizei e dei dicas pois conhecia o Carls a 12 anos... jogamos horas passou ela saiu e ele me chamou para jogar e ele e a Farls entrei falei com eles e jogamos, pouco tempo ele saiu para comer ea Farls falou que estava namorando com o Carls e eu pensei (como assim ele não esta namorando a Darls) como pode isso ... eu sendo muito amigo da Darls pensei falo com ela ou deixo quieto, deitei com minha esposa e Perguntei se deveria contar minha esposa falou que sim pois ninguém deveria passar por isso pois não é legal e fomos dormir..
No dia Seguinte: quando acordei eu estava e folga e entrei no discorde onde tinha 45 mensagem da Darls falando que tinha descobrido da farls e ela tava P*@$ da vida por ser engana ela descobriu que ele pediu as duas em namoro no mesmo dia e que ele não tinha nem trocado o contesto da frase e que tinha usado as mesmas palavras !!! ele tinha dois grupos diferentes onde jogava falando com uma e no outro para falar com a outra para não descobrir nessa situação eu aconselhei ela conversar com ele pois jogava com ambos e conhecia ele a mais tempo então só falei para ela
- Fala com ele conversa quem sabe vcs se entendam e fiquem amigos pelo menos !!
Ela se negou de falar com ele, eu entendia claro ela estava irritada e fui falar com ele sobre, ele nervoso por saber que eu sabia falou não fala com essa maluca não essa mulher é doida maluca ela acha que eu tinha algo com ela mais nunca pedi nada para ela ... eu estranhei a maneira dele falar pq ele tava nervoso e fui ate o chat falar com a Farls ela falou sobre a mesma coisa que ele era uma canalha filha da P*@% que ela não queria mais saber dele eu fui falar com o carls Sobre mais ele não argumentava e só falou que elas eram doidas que ele não pediu para namorar ninguém Então fui falar com a Darls ela me explicou e me mando ou print da Farls (Obs:isso aconteceu no ano passado e não tenho mais os prints pq para min era irrelevante mante-los no meu celularmais vou digitar em sequencia oque tinha nas mensagem vou digitar uma vez pq tinha a mesma coisa para Farls e a Darls).Mensagens :
- Carls : Serio eu te amo
- quero vc comigo para sempre
- Dars e Fars : ai que fofo tbm te amo <3 <3 <3 carinha com bucheca vermelha
- Cars : quer namorar comigo ? gosto muito de vc !
-Darls e Farls : sim Quero tbm gosto muito de vc !!!
Desfecho dramático: Eu vendo toda essa situação fui falar co m a farls e ela me mandou os mesmos prints e claramente afirmava que ele estava engando as duas, eu fui falar com ele falando que era uma sacanagem que não tinha necessidade dele estar fazendo pois as duas garotas tinham sentimentos ai ele disse.
- Carls: Então vc vai proteger elas que se conhece a pouco tempo e eu que sou seu amigo a 12 anos vai desprezar.
- Eu : Cara vou sim pq isso não se faz com ninguém ... isso é desprezível.
-Carls: vc quer ficar com elas né só pode ...sempre assim querendo me passar para traz querendo roubar minhas namoradas !! e ainda se diz meu amigo
(Obs : anos atras quando tinhas uns 5 anos de amizade ele namoro uma menina que tinha problemas com a família e se alto mutilava... ele planejava ficar com outra garota na escola tudo escondido ela me perguntou sobre tal ação e confirmei pq fiquei com medo fazer lago como tal pior ela tentou se matar por isso passou u mt empo no hospital depois ele terminou falando que ela era maluca e ela fou que não queria mais ele)Na epoca fiz oque achei certo não poderia deixar ela ser feito de besta daquela maneira.
Eu afirmei logo depois. - Cara deixa de ser idiota sou casado e tenho uma filha não estragaria meu casamento assim .. não que ficar Com "Suas Namoradas" isso é errado e repudiante mulher nenhuma vai querer vc sabendo dessas ações infantis sua
Ele sem algum argumento plausível disse. - vc é uma merda vcs 3 se merecem vcs são burros e troxas . (Claramente um nice guy)
logo apos isso ele foi falar com as minas sobre o ocorrido de 5 anos atras falando que eu queria roubar a namorada a farls mesmo eu não me metendo tanto me bloqueou do Discord e do LOL
a Darls ja sabia sobre isso e conhecia meu irmão que explico como foi a historia e continua falando comigo normal.
Segundo Desfecho dramático: Logo apos isso eu bloqueei o Carls de tudo que era rede social possível e a Darls me chamou para jogar e ai conheci a Tarls A terceira namorada dele que ele pediu em namoro do mesmo jeito sem nem troca as palavras ... a Darls me pediu ajuda para contar e eu e contei a menina ficou [email protected]*& da vida ele entrou na conta dela do discord para me falar algumas coisas mais falei para ele ir chorar no colo da mamãe para ele deixar de ser um garoto nojento e para não me procurar mais .... Eu fui o babaca em me meter defendendo a Darls ea Farls por essa atitude dele ?? ............. Fica minha historia incrível ai luba E editores e a turma toda que esta a ver ! deixem ai oque vcs acham !!! fu i realmente o babaca Bjss Flww
submitted by thoommaaron to TurmaFeira [link] [comments]


2020.06.06 20:35 thoommaaron Vc me conhece a anos e vai em trocar Assim ? .. Eu fui o Babaca ?

Olá lubaa, editores, gatas e turmas que está a ver...(Sou nordestino tia carsminha)Title : Vc me conhece a anos e esta me trocando por alguém que conhece a meses... Então sou Thomas Aaron Tenho 21 anos moro em Salvador BA, eu sou uma pessoa carismática então conheço muitas pessoas por jogos online e na vida real tbm, eu conheço a pessoa a 10 anos amigos de infância vamos chamar ele Carls, A 4 anos atras chamei Carls para jogar online comigo um joguinho online LOL ,sendo como sou chamei ele para jogar apresentei pessoas para jogar com agente ele as conhece-las tbm . o tempo passou e eu reduzi meu tempo de jogatina pois sou pai e eu não moro com meus pais e el conheceu pessoas novas e ele me apresentou duas pessoas que a Darls e a Farls duas ótimas pessoas que falam comigo sempre o Carls ele tem um ego imenso por achar ser melhor que todos mais esforçado quando quer provar para alguém que ele é melhor e quando ele vê que não tem como ele desiste e descarta as objeções e objetivos eu me tornei amigo da Darls e da Farls jogando com essas pessoas com frequência !! e um dia de domingo eu decidi entrar para jogar e a Darls me chama com ele o Carls na sala para jogar ,e ele estava la e pouco segundos depois saiu alegando para ela que não ia jogar mas e ela sendo minha amiga falou que eles estava "Namorando" eu parabenizei e dei dicas pois conhecia o Carls a 12 anos... jogamos horas passou ela saiu e ele me chamou para jogar e ele e a Farls entrei falei com eles e jogamos, pouco tempo ele saiu para comer ea Farls falou que estava namorando com o Carls e eu pensei (como assim ele não esta namorando a Darls) como pode isso ... eu sendo muito amigo da Darls pensei falo com ela ou deixo quieto, deitei com minha esposa e Perguntei se deveria contar minha esposa falou que sim pois ninguém deveria passar por isso pois não é legal e fomos dormir..
No dia Seguinte: quando acordei eu estava e folga e entrei no discorde onde tinha 45 mensagem da Darls falando que tinha descobrido da farls e ela tava P*@$ da vida por ser engana ela descobriu que ele pediu as duas em namoro no mesmo dia e que ele não tinha nem trocado o contesto da frase e que tinha usado as mesmas palavras !!! ele tinha dois grupos diferentes onde jogava falando com uma e no outro para falar com a outra para não descobrir nessa situação eu aconselhei ela conversar com ele pois jogava com ambos e conhecia ele a mais tempo então só falei para ela
- Fala com ele conversa quem sabe vcs se entendam e fiquem amigos pelo menos !!
Ela se negou de falar com ele, eu entendia claro ela estava irritada e fui falar com ele sobre, ele nervoso por saber que eu sabia falou não fala com essa maluca não essa mulher é doida maluca ela acha que eu tinha algo com ela mais nunca pedi nada para ela ... eu estranhei a maneira dele falar pq ele tava nervoso e fui ate o chat falar com a Farls ela falou sobre a mesma coisa que ele era uma canalha filha da P*@% que ela não queria mais saber dele eu fui falar com o carls Sobre mais ele não argumentava e só falou que elas eram doidas que ele não pediu para namorar ninguém Então fui falar com a Darls ela me explicou e me mando ou print da Farls (Obs:isso aconteceu no ano passado e não tenho mais os prints pq para min era irrelevante mante-los no meu celularmais vou digitar em sequencia oque tinha nas mensagem vou digitar uma vez pq tinha a mesma coisa para Farls e a Darls).Mensagens :
- Carls : Serio eu te amo
- quero vc comigo para sempre
- Dars e Fars : ai que fofo tbm te amo <3 <3 <3 carinha com bucheca vermelha
- Cars : quer namorar comigo ? gosto muito de vc !
-Darls e Farls : sim Quero tbm gosto muito de vc !!!
Desfecho dramático: Eu vendo toda essa situação fui falar co m a farls e ela me mandou os mesmos prints e claramente afirmava que ele estava engando as duas, eu fui falar com ele falando que era uma sacanagem que não tinha necessidade dele estar fazendo pois as duas garotas tinham sentimentos ai ele disse.
- Carls: Então vc vai proteger elas que se conhece a pouco tempo e eu que sou seu amigo a 12 anos vai desprezar.
- Eu : Cara vou sim pq isso não se faz com ninguém ... isso é desprezível.
-Carls: vc quer ficar com elas né só pode ...sempre assim querendo me passar para traz querendo roubar minhas namoradas !! e ainda se diz meu amigo
(Obs : anos atras quando tinhas uns 5 anos de amizade ele namoro uma menina que tinha problemas com a família e se alto mutilava... ele planejava ficar com outra garota na escola tudo escondido ela me perguntou sobre tal ação e confirmei pq fiquei com medo fazer lago como tal pior ela tentou se matar por isso passou u mt empo no hospital depois ele terminou falando que ela era maluca e ela fou que não queria mais ele)Na epoca fiz oque achei certo não poderia deixar ela ser feito de besta daquela maneira.
Eu afirmei logo depois. - Cara deixa de ser idiota sou casado e tenho uma filha não estragaria meu casamento assim .. não que ficar Com "Suas Namoradas" isso é errado e repudiante mulher nenhuma vai querer vc sabendo dessas ações infantis sua
Ele sem algum argumento plausível disse. - vc é uma merda vcs 3 se merecem vcs são burros e troxas . (Claramente um nice guy)
logo apos isso ele foi falar com as minas sobre o ocorrido de 5 anos atras falando que eu queria roubar a namorada a farls mesmo eu não me metendo tanto me bloqueou do Discord e do LOL
a Darls ja sabia sobre isso e conhecia meu irmão que explico como foi a historia e continua falando comigo normal.
Segundo Desfecho dramático: Logo apos isso eu bloqueei o Carls de tudo que era rede social possível e a Darls me chamou para jogar e ai conheci a Tarls A terceira namorada dele que ele pediu em namoro do mesmo jeito sem nem troca as palavras ... a Darls me pediu ajuda para contar e eu e contei a menina ficou [email protected]*& da vida ele entrou na conta dela do discord para me falar algumas coisas mais falei para ele ir chorar no colo da mamãe para ele deixar de ser um garoto nojento e para não me procurar mais .... Eu fui o babaca em me meter defendendo a Darls ea Farls por essa atitude dele ?? ............. Fica minha historia incrível ai luba E editores e a turma toda que esta a ver ! deixem ai oque vcs acham !!! fu i realmente o babaca Bjss Flww
submitted by thoommaaron to TurmaFeira [link] [comments]


2020.05.27 15:35 sonic_star_2 Eu queria que as pessoas acreditassem em mim, vissem que eu mudei e mudo a cada dia, mas ninguém parece enxergar

Eae pessoal, tudo bem? eu venho procurado um sub de desabafo e acabei achando esse, e aqui espero que as pessoas me entendam e q eu me sinta melhor compartilhando minhas agonias, essa é minha primeira postagem, então se eu fizer alguma coisa errada me desculpem. Dsclp tbm se ficar meio grande
Bom, a umas semanas atrás eu terminei com a minha "namorada" (A gente n era "namorado", a gnt se gostava e ficava e tal, era tipo namoro mas ela sempre disse q tava mais pra um "a gnt se ama, mas n é nada sério e tal") e eu não tava conseguindo aceitar que tudo tinha acabado, eu amava ela demais e ver ela gostando e postando coisas sobre outra pessoa tinha me deixado meio pra baixo e frequentemente eu passei a conversar com ela sobre como eu tava me sentindo, enfim, passou um tempo e semana passada eu falei com ela de novo sobre a gnt e tal, e no fim da conversa ela falou que ela realmente não sabia mais o que falar, q a gnt já tinha conversado sobre isso e se fosse pra falar comigo sobre esse assunto iam ser as msm coisas, q é algo que não é saudavel pra nenhum dos dois, pq eu to gostando de outra pessoa e vc fica chateado me vendo com outro, então se fosse pra continuar com essa conversa ela ia só me ignorar e voltar a fazer as coisas dela. Na hora eu vi que eu tinha feito merda por n ter aceitado aquilo, e eu tive um flashback e pedi desculpas, que eu não queria que ela tivesse se sentindo assustada por que eu sempre fui um cara de boa com todo mundo e nessa vez até eu me surpreendi pq aquele cara não era eu, eu sempre sou delicado com as palavras e sempre procuro entender todos os lados, mas dessa vez foi diferente...
Eu pedi desculpas logo em seguida e falei q eu nunca pretendi ser rude com ela, ou sla, fazer ela ficar desconfortável, ela é uma pessoa super importante pra mim pra eu fazer algo do tipo, visto q eu sempre me preocupei com o bem estar dela, ela falou "Eh, okay, então eu vou voltar a fazer minhas coisas aqui, boa noite :/" e eu fiquei mt chateado, eu tentei chamar ela depois mas ela n me respondia, eu mande umas músicas pra ela ouvir e falei que eu ia mudar de verdade, e só depois de várias horas ela falou: "BLZ blz, tudo bem, eu só quero relaxar agora" e sla, parecia q tava tudo bem. No dia seguinte eu conversei sobre tudo isso com minha mãe (pq eu e minha mãe temos uma relação mt próxima, eu conto tudo que acontece pros meus pais, eu n tenho nenhum preconceito falando com eles), e ela me falou que as pessoas vem e vão na sua vida, então que não era pra levar muito a sério, e teve mais coisa q eu n vou escrever aqui se não vai ficar gigante, mas ela falou no geral q ia ficar tudo bem e tal, que n era pra eu me apegar mt a essas coisas pq as pessoas vem e vão, tudo na vida é passageiro e são ciclos, e acho que por isso ter saido da boca da pessoa que eu mais admiro nesse mundo me tocou de um jeito diferente, eu botei na minha cabeça que tudo passa e sla, era provavelmente uma dor passageira, enfim, as palavras dela com as da minha mãe meio que me fizeram acordar, eu me senti realmente mudado depois de conversar com ela, ent liguei pro meu amigo que mora no meu prédio pra conversar sobre isso, quando alguns momentos antes da gnt se ligar a minha "ex" me chamou, perguntando se tava tudo bem comigo, e eu falei que sim, e que tinha escrito um texto de desculpas e tal, que eu realmente tava me sentindo mudado, de verdade, eu tava ficando de boa comigo mesmo depois de ser "acolhido" pela minha mãe, e falei que a dura que ela me deu provavelmente foi boa pra eu acordar, se não eu taria me doendo até agora, sabe? Que eu tava conseguindo me distrair melhor com meus amigos e tal, que as coisas tavam fluindo bem pra mim, eu não sentia o mesmo, parece que tudo realmente se "concluiu", sem remorso. Ela também pediu desculpas pelo dia e tal, e ai a gnt conversou um pouco e parecia tar tudo certo.
Eu entrei pra conversar com meu amigo e ai dps de várias horas conversando e nos divertindo eu entrei pra falar com ela e eu vi que ela tinha me bloqueado nas redes sociais q a gnt usa, menos no Whatsapp e no Instagram (q é por onde a gnt se fala geralmente, mas no Instagram ela privou o perfil e me tirou dos seguidores), e eu fiquei meio "Putz vei", na hora eu fiquei meio chateado pra falar a verdade, mas eu entendi e n me senti mt chateado e tal, eu meio q aceitei na minha cabeça que as coisas da vida são ciclos, e que tem gente que vem e vai, nosso relacionamento tava sendo e foi igualzinho ao do filme 500 Dias Com Ela, sem tirar nem por, foi quase 100% fiel sabe? Passou uns dias da gnt conversando um pouco (tamo conversando bem menos, sla, acho q eu n sinto mais necessidade de vir com coisas novas td hora, apesar de eu gostar mt de falar com ela eu converso com ela quando realmente quiser, não falar algo só pra não deixar a conversa morta sabe?) e eu resolvi perguntar se ela ainda tava chateada comigo, pq eu vi que eu tava bloqueado e tal, e ela falou que tipo, eu fui meio estúpido e "assustador" naquela hora, e que ela falou com uns amigos dela (Inclusive um deles q é um talarico """amigo""" meu q no começo da relação tentou ficar com ela sabendo q eu gostava dela só pq sim, ele é assim com tds as meninas q eu gosto, ele dá algum jeito de descobrir com quem eu to conversando e se meter na vida delas, só que dessa vez eu briguei com ele pq eu me cansei de ele roubar toda santa vez minhas namoradas, e dessa vez deu certo pq ela viu q ele era meio tóxico e falou q n ia ficar com ele, eles só voltaram a se falar no meio desse mês pq eles são amigos {por mais q ele seja meio idiota} e pq ele falou que sentia saudades de conversar com ela e tal depois dele postar uns poemas em homenagem a ela, mas eles nem conversam tanto). Esse cara falou pra ela coisas tipo: "Olha as coisas que ele manda pra vc, que ele posta, ele tá doente por você caralho, só vc n ta vendo", e ela me disse que isso aliado as coisas que outros amigos dela falaram sobre a nossa conversa fez ela ver e sla, me bloquear, pq isso já aconteceu com umas outras pessoas que gostavam dela e ela teve que bloquear pq tava malucas por ela, e ela não queria que isso acontecesse comigo.
Na hora eu falei que eu realmente tava mudado (o que eu realmente to) mas que entendia 100% se ela não quisesse me desbloquear, e ai ela falou q ia esperar esses "ânimos" passarem pra ela me desbloquear, até pq os amigos dela ficaram meio preocupados com ela e tal. Desde antes de ontem eu tentei falar com ela normalmente como sempre, mandando meme e conversando sobre a vida e tal, mas ela tava me ignorando (até ai de boa, pq ela faz isso e mts amigos meus tbm, ent de boa com isso, é meio chato qnd isso acontece mas de boa, sem problema algum) mas dessas vezes eu queria conversar com ela pq eu gosto de falar com ela (Eu to chamando ela bem menos, mas de vez em quando eu gosto de conversar com ela pq eu amo falar com ela, ela me entende e com ela eu consigo ser aberto sobre tudo, é incrível falar com ela), mas ela tava ignorando minhas mensagens chamando e tal.
De novo, não é algo que me deixa triste pq ela e mts amigos meus fazem isso, ent de boa até ai, só fiquei meio chateado por que eu vi que ela tinha postado coisa no perfil dela e curtido uns posts de amigos, então acho que ela não queria conversar comigo. Eu quero q ela veja q tá tudo bem comigo, q eu realmente não preciso dela e que eu finalmente entrei em conciliação comigo mesmo e que eu to partindo pra outra, mas q eu só n quero parar de falar com ela pq ela é importante pra mim, q na hora eu perdi a cabeça e ta tudo bem agr, mas parece q as pessoas n tão vendo com os mesmos olhos q eu. E agora entra o título do post, eu tive um certo pensamento depois disso pq sla, eu sinto que comigo as pessoas não conseguem acreditar q eu mudei, ou que as pessoas assumem coisas sobre mim sem saber, eu n sei explicar.
Um exemplo: eu fiz por esses dias um teste pro meu colégio sobre espectro político (n sei se vou ser julgado por opniões políticas aqui kkkkk, mas foca na história), e tipo, meus ideias sempre foram Liberalistas, liberdade de indivíduo, livre mercado, etc. Só que quando eu fiz o teste deu que eu era de Centro (eu não tinha entendido algumas questões direito e admito que acabei respondendo algumas de forma errada, tanto que mais pra frente eu refiz o teste e deu dessa 2ª vez q eu era liberal), eu mandei a foto pro pessoal e a primeira coisa que eles apontaram foi "Caracas, o Matheus é o que teve maior porcentagem de autoritarismo", por isso eu falei q o teste tinha dado meio errado, pq eu como liberalista prezo sempre pela liberdade individual de cada pessoa. Eu falei q isso dai tava meio errado pq eu era liberal e eles falaram "iiiiii ó o cara vindo com desculpinha" e ai entra o negócio que me deixa mais triste, parecem q sla, n vêem que as pessoas mudam. Por mais que eu já tenha apoiado uma visão mais autoritarista, eu mudei, minhas opniões mudam ao longo do tempo, mas por mais q eu tente me justificar, eles ainda não veem nos meus modos q eu mudei
Eu n sou o mesmo de 1 ou 2 anos atrás, 1 ou 2 dias atrás, 1 ou 2 segundos atrás, as pessoas estão sempre em constate mudança, igual diz Heráclito: "Não se pode tomar banho duas vezes no mesmo rio", Tudo flui. Na próxima vez que me banhar no rio, nem o rio será o mesmo, nem nós seremos os mesmos, mas parece q as pessoas n veem isso.
Eu refiz o teste, deu liberal dessa 2ª vez, deu muito mais liberal do que autoritário e eu tentei me justificar, dizendo que eu não tinha entendido algumas questões e tal (o que é verdade), só q essa merda de opinião ainda fica na cabeça das pessoas "Quem tenta se justificar é pq ta com medo de ser aquilo mesmo q chamam ele", ai eu falei com eles e tal, mas é isso q eu to falando, n só nesse caso pq agr com o da minha amiga tá dando pra ver isso acontecendo: Eu tenho certa apreensão, n é nem medo pq eu meio q ja aceitei q se ela sair da minha vida tudo bem, é a apreensão de q sla, ela tenha uma imagem errada sobre mim e n consiga ver q eu realmente mudei, e quanto mais eu tento me justificar parece q para as pessoas essa "impressão errada" q elas tem fica só mais aparente :(
É tipo: Deu q eu sou autoritário ali no teste, por mais q eu tente provar q eu n sou e prezo pela liberdade, as pessoas vão falar "Iiiiiiii, se ta falando de mais é por q ta com medo de assumir" só q mano n é nada disso, e eu n sei fzr com q as pessoas entendam isso, ngm sabe o que ta na minha cabeça, mas quanto mais eu tento me mostrar transparente eles sla, ignoram, n sei explicar velho, isso é mt chato pq eu posso ser 100% honesto com os meus amigos q eles n veem q eu mudei. Com a minha amiga eu sei que eu sempre pude falar com ela sobre tudo e sempre fui 100% honesto com ela, e ela sempre pareceu me entender, só q agora parece q sla, eu to com medo dela ficar igual meus amigos, pensar q eu só to falando q ta tudo bem de verdade e pra ela n me odiar e parar de falar comigo. O problema é q sla, mesmo eu falando q tá tudo certo de verdade, ninguém parece acreditar, é foda, eu queria q as pessoas vissem pra mim e falassem "Ó cara, eu reamente acredito q tu mudou", mas n é o q acontece. Eu to realmente 100% de boa com ela, apesar de eu estar chateado pq ela ainda n me desbloqueou e me ignorar de vez em quando, mas eu quero acreditar q isso vai vir com o tempo, eu só fico meio sla, triste pq eu me mostro transparente com as pessoas e elas falam "Po, vc n é assim n kkkkkkkk". CARALHO VELHO, ELAS TÃO NA MINHA CABEÇA POR ACASO PRA SABER COMO EU TO? PRA FALAR COMO EU SOU? ELAS SABEM MAIS DE MIM DO QUE EU MESMO PORRA? NÃO!
Então eu acho q as pessoas tinham q sla, começar a ver o mundo do mesmo jeito q eu passei a aceitar e acreditar mais nas pessoas depois de um tempo (sla, por mais q aquele meu amigo talarico por exemplo tenha se desculpado comigo, eu sei q de verdade ele ainda tá puto pq n deu certo ele roubar minha namorada dessa vez e quer me fuder {ele fala mt merda de mim pra ela, sempre falou na verdade, e justamente por isso ela deixou de falar com ele por um tempo}, mas mesmo assim eu n vou insistir e ficar debatendo, se ele disse q realmente mudou mas n mudou, ele só vai estar mentindo pra si mesmo, fazer os outros acreditarem que ele é legal pra depois quebrarem a cara, sabe? Ou sla, outras coisas q acontecem q eu acredito realmente na mudança das pessoas sabe? Eu queria q as pessoas me vissem com os msm olhos q eu vejo elas, vendo q as pessoas mudam, mesmo q sla, em um pedaço pequeno de tempo, como foi comigo q demorou menos de 2 dias pra eu conseguir aceitar q tudo acabou e tirar minha amiga da minha cabeça
Outro e último Exemplo: Eu tava pra editar um vídeo de um amigo meu lá q falou pra eu fzr o vídeo ficar engraçado pra ele postar. Eu nunca recusei fzr essas coisas, sempre q meus amigos precisam de algo q eu posso ajudar eu ajudo, só q dessa vez eu realmente tava sem inspiração pra editar, elaborar as piadas do video, tlgd? eu n tenho agora a msm "engraçadez" de um tempo atrás, e eu falei isso pra ele: "Olha, desculpa, eu posso tentar mas eu n to mt com idéia ultimamente pra editar vídeo, eu n to mais conseguindo fzr os ngc engraçado, então se n ficar engraçado de boa?", e tipo, ele falou "N po, de boa, entendo 100% como é, mas vc consegue cara", e tipo, sla, esse amigo meu foi super de boa, mas tenho certeza que se fosse com alguns outros q eu tenho eles iam falar "Caralho, então vc ta falando q n quer editar pra mim? sendo q tu ta ultimamente editando uns videos de memes curtos? (eu tenho um canal no ytb e agr na quarentena eu to postando direto uns vídeos curtos engraçados q eu edito, já q eu n to com cabeça pra editar vídeos longos e elaborados, sabe?) isso pra mim é desculpinha pq n quer editar pra mim" tlgd? e sla mano, isso é idiota de mais kkkkkk pq por mais q eu tente mostrar e fazer eles entenderem q sla, eu n to com cabeça pra editar vídeo msm, elaborar piada ultimamente, eles n entendem velho, e isso é uma bosta pq parece q é de propósito. Se fosse eu no lugar deles eu provavelmente ficaria sla: "Po qq ta acontecendo com vc? quer ajuda? eu ajudo a editar se quiser" ou "Po te entendo perfeitamente, tudo bem, outro dia se tu ficar melhor pode fazer, mas se n quiser sem problemas :3" sabe? Eu queria q as pessoam vissem como eu me sinto por dentro, ou que eu mudei minhas opiniões e jeitos, mas quando eu tento mostrar as vezes nem funciona e sla, o pessoal ignora, queria que vissem q eu realmente mudei, mas n vou forçaempurrar q eu mudei pra eles, eu quero q as pessoas enxerguem q eu realmente mudo a cada dia, mas sla, as pessoas n parecem ver isso
Provavelmente se esses meus amigos vissem q eu postei esse texto aq eles iam falar "iii olha lá, o cara tá fazendo draminha, ta postando no reddit só pra provar q ele mudou, e quem tenta provar as coisas de mais é pq ta com medo de estar errado"
É foda :/
submitted by sonic_star_2 to desabafos [link] [comments]


2020.04.11 22:47 ehmuidifici Levei um tiro na cabeça

Comigo foi um pouco diferente. Primeiro o estalo do tiro, e em seguida, um clarão. Tudo ficou branco e eu só escutava um zumbido, agudo, e bem alto. Parecia que eu caia pra trás em câmera lenta, enquanto tentava entender o que tinha acontecido. E apesar de terem me dito que eu nem fechei os olhos, esse momento parecia ter rolado em câmera lenta, enquanto eu caía. O susto. O clarão. O zumbido. Ficou tudo branco. Bem claro, nao via nada, só branco. Foi como que uma experiência pra fora do corpo, sei lá. Eu estava lá no restaurante, sentado, almoçando, bem tranquilo, comendo. Com a boca cheia de brócolis, e de repente eu não estava mais lá. De repente, eu estava em outro lugar, e era tudo branco, vazio, e eu só escutava o zumbido e só enxergava o clarão. E enquanto eu caia, dei por mim que tinha levado um tiro. A voz na minha cabeça disse algo como "Eita cacete, o que foi isso? EITA LEVEI UM TIRO! MERMÃO LEVEI UM TIRO NA CABEÇA". "MORRI.", pensei. Tive certeza de que ia morrer. Ou que já tinha morrido. Já estava morto e estava em outro lugar. Nem senti dor nem nada nesse primeiro momento, e achei até que o clarão era a luz no fim do túnel que veio com tudo e meio que me atropelou ou algo assim, não sei "Morri.", pensei. E nesse instante eu não tava triste, com raiva, chateado, nem nada. Estava surpreso e curioso, juro, curioso, querendo saber o que vinha em seguida, se é que vinha alguma coisa. Morri. E agora? O que vem depois?. Tinha certeza que tinha morrido, ou que nem ia abrir os olhos e ver mais nada.
De repente abro o olho, todos os clientes do restaurante saíram correndo, o ladrão também, e só estava minha namorada lá, em cima de mim, olhando pra mim.
De repente comecei a sentir. Não dava pra saber exatamente onde é que a bala daquele revólver .38 tinha me acertado, a sensação era a de que toda a minha cara estivesse virado do avesso, ou como se alguém tivesse pego uma picareta e acertado em cheio na minha cara, com tudo, e a picareta ainda estivesse lá. Me mandaram não me mexer, e eu não me mexi.
Não me mexi, nem falei nada, mas sentia o sangue grosso, quente e escorrendo pelo meu olho, nariz e garganta, com força, como se uma mangueira estivesse aberta dentro da minha cabeça. Lembro até hoje do gosto de sangue e brócolis. Sentia sangue escorrendo pelo meu olho, pelo buraco do projétil, pelo meu nariz, pela minha garganta, pelo meu ouvido, por tudo, e pela quantidade de sangue que eu perdia, e ainda sem saber aonde a bala tinha atingido, ainda tinha certeza de que eu ia morrer, ali. Aquele tanto de sangue, aquela situação, Aquela cena de filme mesmo, surreal, pesadíssima. Sangue e dramaz só.
Achei que eu fosse apagar, e não apaguei. A primeira coisa que eu disse foi "aonde acertou?' e ela me disse que tinha sido no nariz e de raspão.
"De raspão", pensei, e quase ri. Eu sabia que tinha sido na minha cara. Eu sabia que tinha me acertado em cheio. Estava tudo meio dormente, todo meu lado direito do rosto, e eu tinha certeza de que a bala ainda estava ali. E era muito sangue, e estava ficando cada vez mais difícil respirar, então pedi pra ela tirar a comida com sangue que estava dentro da minha boca. Brócolis e sangue. Muito sangue. MUUUITO SANGUE. Eu nunca tinha visto tanto sangue na minha vida e acho que ninguém que estava vendo aquela cena tinha visto tanto sangue também.
Olhei aquela poça de sangue. Aí que do nada apareceu uma aluna do último semestre de medicina, que por acaso do destino também estava ali almoçando no mesmo restaurante (isso aconteceu ao lado de uma universidade federal) e pediu um pano e pressionou por onde a bala entrou, tentando estancar qualquer coisa. Mas a maior parte do sangue escorria era por dentro.
Pensei que eu fosse apagar, por estar perdendo todo aquele sangue, e simplesmente morrer, ali mesmo, e bem rápido. Na porta do restaurante , amigos, conhecidos e outros clientes do restaurante todos em choque, todos em desespero, ligando pro SAMU (ambulância) , discutindo sobre quem tinha carro pra me levar pro hospital e coisas assim, e dentro do restaurante, eu, jogado no chão, em cima de uma poça enorme de sangue, minha namorada e a moça lá, já quase médica, que por milagre também estava almoçando lá, mas que infelizmente não podiam fazer muita coisa por mim naquela situação. Só esperar.
Escuto que chamaram o SAMU e que ele estava a caminho. Era 12:30, horário de pico, e essa cidade tem um dos 3 piores trânsitos do Brasil.
Morri, pensei. Morri. Ali. Morri esperando o SAMU chegar. Era muito sangue, e não parava de jorrar. Pensei no trauma que seria pra minha namorada, morrer ali, na frente dela, vítima de um assalto, de algum ladrãozinho muito doido que veio roubar meu celular e na hora de sacar a arma já disparou, de nervoso ou de sei lá o que, e me acertou em cheio, a queima roupa. Morri. Tinha certeza de que ia morrer ali e não havia mais nada que eu pudesse fazer. Certeza.
Pensei nela, pensei também na minha mãe, pensei na dona do restaurante, pensei no trauma que seria pra todas aquelas pessoas que estavam ali e saíram correndo, eu morrer ali, na frente delas. Nem pensei muito em morrer, pq até então eu ainda tinha certeza de que sobre a morte eu não tinha nada mais o que fazer.
E aí o corpo começou a doer. Não tanto onde o tiro acertou, mas os ossos, da posição que eu estava no chão. Perguntei se eu podia me mexer, disseram que não. Tentei me segurar por uns instantes, mas a agonia era tanta que a vontade era de levantar e sentar em uma cadeira. Me mexi, apoiando os braços assim, pra mudar de posição e virar de lado, e vi o tamanho da poça de sangue que se formava debaixo de mim. Um sangue grosso, escuro, denso. E ver aquela quantidade absurda de sangue (sério, esguichava do meu olho, coisa de filme do Tarantino ou algo assim) e só me deu mais certeza de que eu ia morrer, ali. Esperando o SAMU chegar. Jogado no chão, sentindo gosto de sangue e de brócolis.
E então a dor veio, e era meu rosto todo queimado de polvora, meu olho, meu nariz, tudo. O buraco da bala queimava, doía. A bala acertou meu maxilar, entre o olho direito e o nariz, região naso-orbital, bem aonde fica as borrachinhas dos oculos, sabe? Bem ali, entre o olho e o nariz. E era uma dor de osso quebrado, a sensação era a de que a minha cabeça tinha virado do avesso. Ver todo aquele sangue e sentir essa dor começou a me levar pra um desespero.
Senti frio pelo corpo todo, de arrepiar. "É agora", pensei. Senti uma fraqueza, pensei: "Vou desmaiar." Desmaiar e morrer.E a dor. Toda aquela dor. Até então acho que eu estava relativamente calmo, mas nesse momento foi como se o jogo tivesse dado uma virada. Alguma coisa dentro de mim deu uma chacoalhada e disse que nao. Minha namorada disse pra eu continuar acordado, continuar com ela, que ela não ia me deixar ir embora não. Com o frio e a fraqueza, reagi. Disse "tá doendo muito, vou gritar" , e nem era tanta dor, era só uma vontade súbita de reagir. Comecei a urrar, fingindo que era dor, mas era de desespero. Uma reação pra não apagar ou algo assim. Um fôlego e uma vontade de gritar. Gritei. Acho que funcionou.
Foram uns 20 minutos, e a ambulância chegou. Pelo local de entrada do projétil, decidiram que teriam que me levar pra um hospital com neurocirurgião de plantão. "Tô na merda", pensei. Me amarraram numa maca, colocaram um colar cervical, e me colocaram dentro da ambulância. O hospital era no centro da cidade, a uns 10km de onde eu estava. "Pronto, vou morrer numa ambulância dentro do engarrafamento". Na ambulância, só me deram soro. A dor aumentava, e acho que me deram dipirona sódica ou algo assim. Exatamente, desses que a gente toma pra dor de cabeça. A ambulância chacoalhava pra todos os lados, e pra não cair da maca ou algo assim, me mandaram eu me segurar. Nesse momento, percebi que todos na ambulância estavam relativamente calmos, (menos o motorista), e pela primeira vez passou pela minha cabeça que eu talvez não fosse morrer naquele dia ali não.
Minha garganta queimava de sangue seco e de mais sangue que descia. Trocaram o pano por uma gaze pra estancar o sangramento externo, mas era sangue demais. Me deram soro, e só. Fechei o olho e tentei me acalmar, mas acho que se eu desmaiasse ali e morresse estava tudo bem, estava calmo,e não tinha nada que eu pudesse fazee e eu não tinha muita esperanca de que pudesse sair dessa. Até que…
Chego no hospital, me tiram da ambulância naquela correria, e eu vejo aquele hospital público do SUS com o teto todo caindo aos pedaços, e em volta, aquela zona de guerra que só existe em hospitais públicos de trauma das grandes Metrópoles brasileiras: gente espalhada pra todo lado, nas macas, nas cadeiras, no chão. A enfermeira do SAMU me leva pra sala de emergência, zona vermelha, e me entregam pro hospital. Nesse momento um dos enfermeiros dos hospital diz que não tem gaze, não tem luva, e me pede que eu segure a que está toda ensanguentada, ali, eu mesmo. "Vou morrer aqui nesse hospital", pensei. Tem nem gaze, tem nem luva. Fodeu.
O que se passou depois foram os piores momentos da minha vida. Engasgando em sangue, morrendo de sede, de dor,de agonia e desespero. Me afogando no meu próprio sangue, enquanto nada acontecia. Hospital lotado. Mais de hora pra conseguir uma tomografia. Sai a tomografia e perguntam "quem é Isaac", ao que eu respondo levantando a mão. A pessoa responde "não, é outro, esse aqui ou tá morto ou tetraplégico e você tá aí levantando a mão". Outro médico ou enfermeiro responde baixinho dizendo que sou eu mesmo, ao que o outro vem pra perto de mim, me dá uma olhada e diz "vixe, amigo, te contar que ninguém vai tirar essa bala daí não…" Descobrem que a bala está na C1, fraturou a vértebra, a primeira da cervical, logo na base do crânio, e que ninguém sabe porque milagre o afetou a medula e eu não tive uma lesão neurológica.
Horas e horas se passam, eu gritando no hospital pra ver se eles faziam alguma coisa. Na minha cabeça, seria alguma coisa de filme, de seriado, sei lá, iam me dopar e eu ia apagar e se fosse pra morrer, morria, se fosse pra sobreviver eu só ia saber no dia seguinte, mas não foi assim não. Nesse ponto eu tinha decidido que se fosse pra morrer eu não ia morrer fácil não. Já tinha chegado até ali. Tirei força não sei de onde. Daí costuraram meu nariz. "Tamponamento", o nome. Jogaram umas gaze com uma pomada dentro do meu nariz e costuraram, pra ver se o sangramento diminuía. Tudo bem rápido, sem tempo da anestesia pegar, costuraram todo meu nariz e me deixaram lá.
Talvez realmente não houvesse muito o que fazer, a sala de cirurgia estivesse cheia e com casos piores, na frente, na fila, não sei. Mas era muita dor, muita agonia e muito desespero pra que eu conseguisse ficar quieto, e a sensação de que se eu me acalmasse eu ia desmaiar, apagar e morrer. Gritava, pedia que fizessem alguma coisa, não suportava a situação de estar lá, daquele jeito, e simplesmente ninguém estar fazendo mais nada. Eu estava me afogando no meu próprio sangue, cuspindo o que conseguia, sem conseguir respirar. A garganta rasgando de sangue seco, uma dor insuportável e a sensação de que eu estava à beira da morte e que alguém precisava fazer algo rápido, senão minhas chances iam acabar bem rápido.
Não gostaram muito da minha reação e me amarraram na maca pra com uns lençóis, uns panos, meus braço e minhas pernas. Acho que pra aver se eu ficava quieto e parava de gritar e de reclamar. Mas não adiantou muito não Gritava de dor. Pedia que fizessem alguma coisa, nem que fosse me dar um remédio pra eu apagar e aquele inferno acabar. Gritava. Urrava. Agonizava. Fiquei meio puto até com o universo que estava me fazendo passar por aquilo tudo ao invés de me levar embora de uma vez. Parecia que nenhum médico queria mexer comigo, que eu não tinha jeito, que iam me deixar ali daquele jeito mesmo. Sei lá. Eu queria que fizessem alguma coisa sou que eu morrer logo de uma vez, sei lá. Só queria que aquilo tudo acabasse de uma vez. Não estava aguentando não. Já tinha passado dos meus limites fazia era tempo.
Na hora eu perdi completamente a noção de tempo, e as 17:10(dei entrada no hospital umas 13:10), ou seja, depois de umas 4h agonizando e berrando na emergência, me levaram pro bloco de cirurgia. Chegando lá, um médico disse que ia ficar tudo bem, reclamou com alguém que naquela situação eu deveria ter sido entubado logo ao chegar no hospital, e me disse pra me acalmar que agora eles iam cuidar de mim. Me disse que ia me dar uma anestesia (eu ouvi fentanyl) e que eu ia apagar por uns 30 minutos e eu pensei "nossa finalmente vão me apagar pq se for pra morrer pelo menos eu pelo menos morro em paz" e senti tudo apagando, tudo ficando leve e tudo ficando escuro, bem rspido, sem ligar muito se eu ia acordar de novo ou não, mas enfim em paz pq pelo menos eu ia parar de sentir tudo aquilo que eu estava sentindo. E funcionou.Eram 17:15 da tarde. Ele disse 30 minutos. Acordei no dia seguinte, 9:30 da manhã. A enfermeira olha para mim e num instante, começa a retirar parte de sua face, revelando ser uma máscara de borracha, dando início a era das máquinas.
submitted by ehmuidifici to brasilivre [link] [comments]


2020.01.09 03:21 dns-silva Eu queria meu amigo de volta

Sabe quando uma pessoa, que há algum tempo era tua metade, teu amigo pra tudo, aquela pessoa que fazia teu dia melhor e menos pesado, do nada, vira um estranho? Bom, como que eu vou explicar mais ou menos isso? Vamos lá. Eu tinha um amigo, há uns 2 ou 3 anos atrás, com quem passei boa parte do tempo convivendo. Olhando assim, eu acho que o meu eu de 7 anos atrás nunca diria que seríamos amigos. Éramos diferentes em tudo. Gostos, "classe social", hobbies, grupo de amigos e etc. Um belo dia comecei a conversar com ele sobre alguns filmes que gostava, e achamos coisas em comum nisso. Ele me indicou filmes e séries, e eu fiz o mesmo, e desde então, eu e ele sempre tínhamos muito assunto para conversar. Animes eram o ápice da conversa, e ele sempre me falava sobre One Piece e o quanto o anime ficava bom no 653° episódio. Isso tudo em 2014. Eu havia perdido meu pai em 2011, e meio que acho que nunca superei esta perda. Em 2014 eu encontrei uma caixa aqui em casa, com fotos, anotações e etc que pertenciam ao meu pai. Desde esse dia eu fiquei muito tocado e passava o dia quase inteiro pensando nele. Meu pai era um homem muito bom pra mim e eu tenho certeza que se hoje ele fosse vivo, estaria orgulhoso do filho. Nessa época eu estava descobrindo minha sexualidade, mas meio que tinha muita vergonha de assumir ser gay no meu círculo de amigos e isso ser motivo de piada e chacota. Esse meu amigo não, um dia resolvi contar para ele e a reação dele foi de me apoiar, e de dizer que ficava feliz por eu ter finalmente me encontrado. Ele sempre foi um cara muito bom. A gente passou 2 bons anos convivendo todo santo dia no colegial. E por mais que a gente não fosse tão igual, ele sempre fazia questão de me incluir em todas as saídas da turma dele, de me enturmar e fazer eu ter mais amigos e ser menos antissocial. Minha família não tem muito dinheiro, e as vezes ele me emprestava dinheiro para ir ao paintball ou cinema com o pessoal. Eu falava com ele sobre absolutamente tudo. E ele me ouvia e me entendia. Nem sempre tinha uma resposta pronta pra me dar, mas sempre me dava conselhos que eu sei que eram pro meu bem. Ele também sempre me confiou muitos segredos, e eu sempre fui 100% sincero com ele em tudo. Um dia, em 2015, ele começou a namorar uma garota da turma. De início tudo mil maravilhas, a dupla virou trio e eu virei vela, mas nem me importava, eu agora tinha dois melhores amigos. Eu nunca havia falado pra namorada dele sobre minha orientação sexual, por vergonha, mas um dia, em uma brincadeira, ela me perguntou e eu falei sobre ela. Ela achou legal, disse que sempre quis ter um amigo gay. Só que dá água pro vinho, em questão de semanas, ela começou a mudar comigo. Me ignorava, falava coisas ruins sobre mim, sobre eu querer roubar o namorado dela e dizer que eu gostava dele. Eu nunca gostei desse meu amigo em relação amorosa. Ele sempre foi como um irmão pra mim. Foi quando chegou o momento que eu mais temia, ela praticamente fez ele escolher entre o amigo e a namorada. Ele, óbvio, escolheu ela, mesmo dizendo que não faria essa escolha. A gente quase não se falava tanto quanto antes, ele se estressava comigo mais fácil e eu acabei entrando em uma depressão. Voltei a ser um cara introvertido e calado. Não saía mais com a turma, não participava das rodas de conversa, tudo por que eu sentia o olhar ruim da menina que ele namorava sob mim, e as vezes ouvia as coisas que ela falava sobre mim pros outros. Quando o ensino médio acabou e fomos pra faculdade, nós nos distanciamos, eu e meu amigo, e consequentemente eu e a tal namorada dele. Estamos na mesma faculdade eu e ele, mas em cursos e turnos diferentes. Eu as vezes vejo ele no corredor, ou passando por algum auditório. Eu as vezes vejo as postagens do casal no insta dele. Mas faz tanto tempo. Isso tudo eu passei em 2016, e de lá pra cá eu tenho estado tão sozinho que só agora me deparei com a nova "imagem" que minha mente criou dele. Olhando fotos antigas, me pergunto se realmente aquilo tudo foi real, e eu um dia tive um melhor amigo. Eu acho muito bonito, sabe? Duas pessoas, independente do sexo, serem amigas a ponto de poder contar com aquela pessoa para o que der e vier. Eu queria muito poder um dia conversar com ele de novo. Falar sobre como eu me sinto, mas isso é quase impossível. Ele agora trabalha , tem uma rotina corrida e os velhos amigos da turma são os únicos amigos do passado com quem ele ainda sai, visita, conversa. Soube que até tem um grupo no whatsapp. As vezes eu acho que eu não existi ali naquele meio. Não sei se realmente me importo, mas é como se eles tivessem me apagado da memória. E o que mais me dói, é que eu sinto que ele também me esqueceu. Lucas, se um dia tu ler esse relato, eu queria dizer que sinto muito pelo que nossa antiga amizade se tornou. Talvez tenha sido minha culpa. Eu sinto muita, muita falta mesmo de ter alguém pra conversar as vezes. Eu tenho sonhado algumas noites com cenas daquele tempo. Com as vezes que eu chorei por causa de crises familiares e tu tava ali, do meu lado pra me dizer algo que me ajudasse . Eu não sei se um dia eu vou ter um melhor amigo de novo. Eu queria muito. Mas eu espero, de verdade, que tu esteja e seja muito feliz na tua vida toda. Bom gente, é isso, obrigado por me lerem.
submitted by dns-silva to desabafos [link] [comments]


2019.12.10 02:32 freezeontheway [Sério] Estão-me a roubar luz?

Boas a todos,
Recentemente eu e a minha namorada mudamos nos para uma casa onde viviam os avós dela. Quando viemos para cá reparamos que não havia contrato de luz.
Estranhámos o porquê de isto acontecer, e optamos por pôr EDP no nosso nome pois gostamos de ter tudo certo, não vá haver problemas num futuro próximo. Após a instalação, reparámos que o nosso contador é um dos novos, daqueles digitais, até aqui tudo bem, nos primeiros meses ( 2 a 3) esquecemos-nos de dar a leitura via o portal/site da EDP mas mesmo assim estranhávamos o facto de termos facturas de 50€ quando a casa está quase vazia, pois lá está, mudamo-nos há muito pouco tempo.
O que mais gasta cá em casa é apenas ou pensamos nós, um frigorífico, um computador que passa maior parte da semana desligado, televisões temos uma e até está desligada da ficha e duas máquinas que como podem adivinhar também estão sempre off. Este mês decidi enviar a leitura do contador e incrivelmente recebemos uma conta de 80€ o que nos deixou completamente boquiabertos. Não conseguimos entender o porque de estarmos a receber contas tão altas, pois tenho memória de quando ainda vivia com os meus pais, não me recordo de ter havido facturas em que eles pagassem tanto de luz como nós, e éramos 4 lá em casa.
Poderei ser eu que sou ainda noob nestes assuntos de alojamento mas para mim não faz sentido, e mesmo que queira ver alguma coisa no contador não entendo um boi do que lá mostra.
Caso haja alguma boa alma que entenda do assunto tenho um vídeo que mostra duas luzes, uma delas que pisca mesmo estando tudo desligado ( a da esquerda com uma insígnia PLM acho) e a outra que se mantém vermelha caso eu desligue tudo mas mesmo assim estou sem ideia do que significa. A casa em si é uma vivenda com 2andares e um anexo lateral, estando ambos arrendados a outras pessoas, mas não quero tomar logo iniciativa de que alguém me está a roubar sem tentar entender a situação primeiro.
Video
submitted by freezeontheway to portugal [link] [comments]


2019.03.07 11:13 paylebr Eu não consigo ficar em paz com meus ciúmes.

A verdade é que anda sendo meio escroto sentir o que eu sinto pela minha namorada. Eu amo muito ela, obviamente, mas meu coração aperta sempre que se surge alguma situação simples de ciúmes. Eu não sou agressivo, nem manipulador, controlador ou qualquer coisa assim; Mas não sei como lidar com isso. Se tratam de brincadeirinhas. Tipo, coisas como alguém chegar nela e dizer "ÓÓÓ que vou roubar sua namorada de você hein", abraçar ela e puxá-la pra conversar. Por se tratar de ser uma amiga nossa, eu sei que é só brincadeira, mas isso me faz pirar a cabeça de verdade. Ás vezes, quando a gente tá ensaiando com a banda essa menina chega e fica puxando assunto com ela, e ninguém foca no ensaio, aí eu fico irritado além de com ciúmes. Eu não consigo lidar com essas brincadeiras, mas acho extremamente errado pedir pra ela parar, ou pra minha namorada parar. Porque mesmo que eu peça, e se for outro amigo dela? Ela não vai afastar ele, ela vai brincar de volta porque é realmente só piada Mas não funciona como piada na minha cabeça. Não funciona na minha cabeça. Eu me odeio ainda mais por sentir essa bosta de sentimento, de que parece que eu quero prender ela, mas realmente não sei como lidar com isso, e não consigo de jeito nenhum ficar em paz. Estou me segurando á um tempo pra não socar a parede pra desestressar, ou fazer coisa pior. Eu queria muito ter o poder de "pausar" minha vida ás vezes pra tirar um tempo e descansar do universo, mas pior que nem isso eu posso fazer. Hoje eu chorei a manhã inteira, mas não tinha ninguém pra conversar nem desabafar, então eu decidi entrar no reddit, fazer uma conta e procurar umas dicas de como lidar com esses sentimentos de ansiedade, e encontrei esse blog. E agora, tô fazendo essa postagem. Se você leu até aqui, obrigado. Eu acho que já me sinto um pouco mais leve, apesar da vontade de quebrar meus punhos na parede ainda não ter desaparecido.
submitted by paylebr to desabafos [link] [comments]


2019.02.03 16:57 calculator9999 Mudamos para pior?

Estava aqui analisando as coisas, detesto compará-las, mas se faz necessário principalmente quando há conflito de gerações e percebemos que podemos ter piorado.
Estava comparando a história de vida dos meus pais à minha, perguntei a eles, então:
Meu pai, quando estava com 20 anos já tinha conhecido muito mais lugares no país e tinha mais experiências de vida e profissionais que eu, hoje com 26. Fora que saía e entrava no mercado de trabalho facilmente, pois as portas estavam sempre abertas. Se um amigo estivesse precisando de emprego, era só procurar algum conhecido e depois de um tempinho, olha o cara lá já trampando numa boa... Aos 22/25, ele já tinha conhecido a minha mãe, que também já tinha saído da sua cidade natal e morado em diferentes estados, e ela mal tinha terminado o ensino médio, só feito alguns cursos bem básicos mesmo, o que hoje seria equivalente a qqr cursinho dos mais bobos que tem no senac.
Meu tio já tinha entrado na marinha ido à Antártida e conhecido vários lugares na América do Sul e África, tudo isso antes dos 30.
Um outro tio, todas as férias pegava o carro (que sempre trocava por outro) e estava em algum canto do país curtindo com cada mulher linda. E fora quando ele dava uma de hippie e ia andar por aí, sem medo de vagabundos assassiná-lo e roubar suas coisas.
Um professor meu falou que até uns 20 anos atrás, quem era da área de exatas já estaria praticamente com a vida feita ao terminar universidade, pois o mercado o absorveria o mais rápido possível. Eu fiquei louco ao ouvir isso! Hoje temos que enfrentar estágios ridículos no naipe do vagas arrombadas e passar por vários processos pra ainda tentar a sorte em alguma empresa mediana.
Vejo a situação de hoje: vou terminar minha universidade sem esperar muita coisa, não digo que sou um ótimo aluno, mas sou um pequeno destaque na turma, mesmo assim, é complicado. Aliás, não somente eu, mas outros colegas também não esperam muita coisa... Conheço muitos outros universitários com problemas psicológicos, várias angústias atormentando e poucas perspectivas de futuro sólidas. Inclusive minha namorada, que já tentou suicídio. Mudei de curso por insegurança em relação ao futuro profissional e inquietações na alma e meu psicológico. Fiz um técnico tbm, mas não encontrei vaga de estágio e acho que o prazo já estourou até, então foram 1 ano e ½ jogados no lixo, fora o dinheiro gasto.
Nossa, hoje temos internet, temos transportes rápidos, temos eletrodomésticos e produtos fantásticos, vivemos mais pela medicina, temos um pouco mais de direitos, inclusive os animais... Mas será que realmente melhoramos ou tudo não é uma farsa muito bem feita, uma falsa sensação de contentamento e falso conforto, e as coisas só tenderão a piorar? Fica aí o meu desabafo e o questionamento.
Um bom domingo a todos e um abraço!
submitted by calculator9999 to desabafos [link] [comments]


2019.01.11 15:41 Dimitri_Vladvostok O caçador de segredos [longo e bastante amador]

Eu quero fazer uma confissão. Não tenho ninguém que seja elegível a ouvir o que tenho a dizer, por isso vou jogar esse relato no confins da internet anônima antes que eu finalmente deixe de existir...o que não é de tudo ruim.
Tenho um dom, algo que você já deve ter visto ou ouvido falar de alguma forma similar, e provavelmente era falso. Mas comigo é verdade, infelizmente. Sabe aquele negócio de enxergar as ‘’auras’’ das pessoas? Pois então, eu não vejo auras, mas as ‘’camadas’’ delas. Vou explicar melhor. Cada pessoa tem suas ‘’informações’’ guardadas dentro dela. Essas informações são sua história de vida, fraquezas, qualidades, gostos, desgostos, segredos, memórias, sentimentos, etc. Cada uma dessas informações tem um certo grau de confidencialidade, e são divididas entre camadas, onde as coisas mais superficiais e ‘’visíveis’’ ficam na camada mais externa, e os segredos e características mais profundas ficam nas camadas internas. ‘’Pessoas são como cebolas’’ é o que costumo dizer, graças a isso.
Durante a vida conhecemos uma quantidade incontável de pessoas, e cada uma delas sabem uma certa quantidade sobre você, e vice versa. Cada uma sabe até uma certa camada da sua pessoa, e você, conhece diferentes camadas de diferentes pessoas, geralmente quanto mais próximo, mais profundo. A questão é que consigo ver isso no mundo real, de forma telegrafada, (agora que domino essa habilidade) no momento que quiser. Mas não pense que isso é algo bom não, é exatamente por causa disso que estou escrevendo esse texto, e contando o que aconteceu.
Desde que comecei a sair da adolescência e entrar para a vida adulta tive muito empenho em ajudar os outros e ser gentil, me faz me sentir útil aos outros, mais vivo. Talvez porque nunca experimentei esses valores durante a infância, mas isso não vem ao caso. É um episódio que ficou para trás, e não vou desenterrar ele. Graças a essa boa atitude, conheci muita gente, e lentamente graças a algumas dessas pessoas fui perdendo minha timidez. Me tornei um bom ouvinte, aprendi a conversar e ser uma pessoa mais adorável de se ter perto. Li vários livros sobre esse tema, e a coisa mais importante que aprendi foi que a coisa que todo ser humano mais anseia é a apreciação. Todo mundo quer ser apreciado, ouvido, gostado pelos outros. A sensação de ser importante é como uma droga, e nós alimentamos os outros com ela por meio de conversa e linguagem corporal. Existem diversos pequenos sinais (visíveis e subconscientes) que lhe mostram que alguém está interessado no que você está dizendo ou fazendo, sendo um ouvinte ativo, pela postura amistosa e interessada, no olhar.
Por entender isso, passei a virar parceiro de conversa de muita gente. Muitas vezes falava com alguém que considerava somente um mero colega, aquele que você se dá bem mas não para chamar no aniversário, e essa pessoa começa a contar sobre sua vida ou algum problema, algo pessoal. Então eu entro em um estado de ‘’woah porque ele tá falando isso?’’ e tento meu melhor para ajudar.
Quando completei meus 18 anos algo mudou, um dia qualquer eu acordei com a visão toda embaçada, pensei ter ficado parcialmente cego ou algo do tipo, depois de um certo pânico tudo voltou ao normal. Mas eu estava sozinho em casa aquele dia, minha família havia ido viajar a negócios e só voltava no fim de semana. Nessas horas meu contato humano é bem escasso, gosto de ficar em casa sozinho fazendo tudo que dá na telha, com o silêncio e somente os sons que eu mesmo produzo. Quando saí na rua, já estava vendo as pessoas daquela forma: No peito de cada um havia um círculo, como se estivesse pintado em seu corpo. Claro que inicialmente foi um choque, apesar de ler um pouco sobre misticismo e pessoas com ‘’dons’’ não levava isso completamente a sério. Saí na rua e comecei a observar as pessoas, e todas tinham esse padrão. Até que encontrei um amigo no caminho, e ele era diferente. Haviam três círculos, cada um após o anterior um pouco mais para dentro e menor. Fiquei olhando pra aquilo feito um bobo a ponto de nem me lembrar de cumprimenta-lo, até que voltei a realidade quando o mesmo me chamou alegremente para dar oi. Voltei pra casa, pesquisei sobre isso, nada. Nem nos fóruns mais malucos onde lunáticos claramente inventam superpoderes e acontecimentos havia algo sequer similar a isso.
Dias depois, quando encontrei meus pais, notei que eles tinham também esses círculos, mas ainda mais que o meu amigo, e mais profundos. Como não sou tão bobo, finalmente percebi a lógica disso. Eram pessoas mais próximas, comecei a comparar a quantidade dos círculos de cada um com coisas sobre eles, até que cheguei no ponto: Grau de conhecimento sobre a pessoa.
Depois de meses aceitando e até mesmo ignorando esse curioso caso que agora afetava minha vida, tentei achar alguma utilidade boa para isso. Comecei a participar de comunidades de ajuda, prevenção ao suicídio, coisas assim. Na minha cabeça, se eu tivesse essa vantagem de saber o quanto eu já sabia sobre cada pessoa que estava em um caso perigoso, junto com minha tendência a ajudar e conversar bem, poderia lidar melhor com cada um se baseando nessa margem. Se eu já enxergasse fulano com vários círculos depois de algumas conversas, saberia que tenho bastante informação para trabalhar, e poderia ajudar e dar conselhos com base no que sabia, porque era tudo verdade. Como uma ‘’confirmação’’ de que estava tudo certo.
Tudo ia muito bem, me convenci de que isso era mais uma bênção que só um evento aleatório. Até que involuntariamente comecei a usar isso na minha vida. Nos meus amigos. Nos meus parentes. Havia essa amiga, Vamos chama-la de Ms. Ms e eu éramos amigos de um bom tempo já, conversámos muito e se dávamos incrivelmente bem. Depois que ganhei esses olhos (É como passei a chamar minha habilidade), percebi que ela tinha 3 camadas. Fiquei contente até, como já disse antes, foi uma confirmação de quão ‘’confiável’’ eu era.
Não.
3 camadas, pelo que observei com o tempo, é o nível ‘’amigo’’. Na vida, 95% das pessoas com quem você faz amizade serão amigos, e somente 5% serão os amigos mesmo. Aquelas pessoas com quem você pensa em chamar e conversar, que você vai além do small talk ou de conversa oportuna em um momento social, aquela pessoa que você confia. Esses são os 5%.Sinceramente, nunca tivesse interesse algum em pessoas que não fossem dos cinco. É como se elas só enchessem um vazio que precisava ser preenchido porque a sociedade manda você ter muita gente e interagir o tempo todo. É como se tudo que fizesse com essas pessoas fosse artificial, mais como um trabalho que como algo genuíno e voluntário. Acontece que, eu considerava Ms. Uma pessoa do grupo de amigões, baseado em vários dias e conversas pessoais, etc. Nos entendíamos, assim como era com algumas outras poucas pessoas, que ao contrário dela, tinham mais camadas. Toda vez que aparentemente atingíamos um nível diferente, seja falando sobre um problema ou história, pessoalmente, nada mudava. Eu ainda enxergava as 3 camadas.
Confesso que tenho um certo vício nisso. Em ser apreciado, confiado, importante. Agora, percebo que grande parte das coisas que eu fazia eram pela recompensa, onde eu no fundo não dava a mínima para a pessoa em si, só pela sensação, a gratidão. E enquanto por um lado isso não faz diferença para a pessoa, pois tecnicamente ainda sou algo positivo para elas ajudando, o caso muda quando sinto que perco essa importância. A complacência imediata para o que der e vier se converte lentamente em apatia, pois sendo franco, aquele indivíduo não me servia mais.
Com o tempo isso começou a acontecer com Ms, pois fiquei cheio de nada nunca acontecer, e esse mistério de aparentemente estarmos bem mas meus olhos dizerem o contrário. Mas deixamos essa história de lado por enquanto.
Graças aos olhos, também comecei a detectar mentiras ou irregularidades nas pessoas quando conversávamos. Em algumas ocasiões, em algum momento quando me falavam algo mais pessoal, considerado uma camada mais funda que o normal, nada mudava. Eu metodicamente categorizei cada tipo de informação de acordo com seu grau de camada visível, baseado em quando tal informação foi contada e a mudança imediata de camada na pessoa. E por causa disso, segundo o padrão, nessas situações seus círculos deveriam imediatamente aprofundar em um nível, pois havíamos atingido uma nova fase. Mas não, não acontecia. Então ou era mentira, ou irrelevante. Mas aí é que está! Ela contava como se fosse algo importante. O que indicava segundas intenções, e quase nunca estive errado sobre isso.
Meu pai. Ele só tinha quatro camadas. Isso significa conhecimento sobre gostos e hábitos, e opiniões. Mas isso é superficial, não pode ser o máximo que você tem com seus pais. Deus, eu tinha amigos dos 95 mais profundos que ele! Comecei a me questionar se era porque mentia muito para mim (ou nós, como família) ou se simplesmente não falava nada mesmo. Comecei a puxar assunto com o velho, querer saber das coisas, virar ‘’amigo’’ mesmo dele. Nada. Certo dia, enquanto ficávamos sentados na varanda tomando café e conversando, tentei me puxar para as histórias de família, infância, até conhecer minha mãe, etc. E ele falou bastante coisa, a maioria eu já sabia, mas absolutamente nada aconteceu. Eu queria saber o que havia de errado com ele. Eu queria saber o que me levaria a chegar mais fundo nele. E eu nunca percebi o quanto errado eu estava agindo, como não me importava com ninguém, como minhas buscas eram egoístas e sem empatia pelos outros. Decidi olhar seu celular, o bobão usava a mesma senha para absolutamente tudo. Entrei no seu e-mail, abri seu whatsapp até as primeiras conversas do telefone, Messenger, tudo. Ele falava com muita gente. A grande maioria eu não faço ideia de quem sejam. Descobri que ele tem aquele hábito de tiozão grotesco que mexe no facebook, fica indo em privado de mulheres novas e atraentes, falando aquelas frases horríveis de cantada como se fosse um iludido galanteador dos anos 90. Minha espinha doía lendo aquela vergonha alheia, nem cheguei a pensar na parte de isso de certa forma ser traição.
‘’Como está o garoto?’’‘’Passou direto, esperto como o pai’’
‘’ainda bem que ele puxou a cabeça, não a cara! Hahahha’’
‘’enfim, quando você vem ver ele?’’
O desgraçado tinha outra família escondido. Eu não faço ideia como, vasculhei um pouco o perfil dessa mulher e aparentemente o filho dela tem uns 7 anos. Isso significa que foi durante o casamento, na metade dele, na verdade. Eu só queria ver ele pessoalmente naquela hora. Eu queria contar camada por camada, quantas haviam surgido naquele filho da puta. SETE. SETE. Ele achou que eu estava drogado quando comecei a olhar para o peito dele e contar em voz alta, olhos arregalados e uma cara de maníaco, até ir para o quarto. Aquilo era extremamente bem escondido e pessoal. Se fosse um mal entendido não poderia passar de sei lá, cinco. Mas não, Sete camadas. Eu havia acertado seu ponto fraco, e iria fazer bom uso dele.
Depois de muito tempo isolado com meus pensamentos de o que diabos eu iria fazer, comecei a revirar minhas memórias, analisar a tabela de camadas e como nada ali batia, como tudo provavelmente era mentira ou irrelevante, comparado a tudo que ocorria por baixo dos panos.Lembrei das vezes que os dois discutiam, e um certo evento se destacou dos outros. Enquanto o pai berrava sobre algum motivo de discussão imbecilmente aleatório como de costume, minha mãe, mais exaltada que o normal, solta ‘’Vai voltar a fazer igual antes? Tu começa de novo que vai direto para a cadeia’’. Eu não estava exatamente no local, para ser sincero estava no meu quarto, jogando, pouco me fodendo para ambos. Aquilo deu um click na minha cabeça, eu queria cavar mais a fundo isso. Então meu alvo era a mãe. Resumindo a história, ele tinha o excelente hábito de agredir. Principalmente quando bebia, algo que acontecia quando as vendas não iam bem.
Eu denunciei ele. O miserável me expulsou de casa antes de ir preso, obviamente. Arrumei um teto graças a alguns amigos e estava me virando, valeu a pena. Fiz testemunho, disse o que ouvi, forcei ela a dizer a verdade. Não foi difícil, mãe nunca foi a pessoa com grande QI. Na verdade eu estava fazendo um favor a ela se livrando desse lixo humano. Mas não, não estava pronto ainda. Eu conhecia alguém que estava preso por aqui também. O cara foi uma das pessoas que ‘’ajudei’’ nos tempos sombrios nos grupos de ajuda. Ele era um drogado, roubava qualquer pessoa sem dar a mínima, e para não ter peso na consciência, visitava o centro para contar que ‘’errou’’ e se arrependia. Pra mim era só uma desculpa para não se sentir um completo filho da puta, o que é ainda mais egoísta que roubar. Enfim, acontece que ele se dava muito bem comigo, afinal ele só queria algúem para ouvir suas lamentações e ir embora antes da polícia aparecer (não que eu tenha alguma vez chamado).
Como ele terminou preso? Foi pego, obviamente. Mas teve a feliz ideia de tentar bater no policial para fugir, e obviamente piorou mais ainda. Acontece que esse cidadão e meu velho iriam ficar temporariamente presos juntos, quem diria? Eu fui visitar esse velho amigo, dar umas risadas e tirar ele um pouco desse ambiente decadente sem esperança. E claro, pedir um favor. Contei para ele tudo que meu pai fez, com alguns comoventes detalhes, e conforme ele ia se identificando com a situação e falando que passou por algo parecido. Opa, mais uma camada! Fui moldando a história para ficar mais coincidente com a dele, afinal vale tudo para se ter apreciação e lealdade. Disse para ele dar uma surra no velho. Era o que eu mais queria fazer mas não era capaz. Ele disse para não se preocupar, a ‘’vida’’ iria dar o troco. Depois disso eu já sabia que meu trabalho estava completo.
Ele _Morreu_. Ele bateu tanto no velho que ele morreu. Hemorragia interna, sei lá. Algo importante (pra ele só) parou de funcionar. A parte boa foi o feriado que ganhei com isso. Consegui ganhar algumas boas partidas no Rocket League. Mãe, depois de me deserdar na família por aparentemente ter destruído a mesma (curiosamente ela _perdeu_ camadas depois disso), ligou pedindo se eu não iria. Respondi que precisava de 6 camadas para atender o pedido e desliguei.
Percebe como todo esse negócio foi saindo do controle? Eu estava me tornando um monstro, fissurado nessa maldição de camadas, saber demais e ser extremamente egoísta. Mas tristemente não foi o fim. Eu ainda tinha uma vida meio que andando. Tinha muitos amigos genéricos com quem poderia as vezes contar.
Conheci esse cara novo que começou a trabalhar comigo no setor de automação, e depois de umas semanas juntos, no demos muito bem. Era alguém muito quieto, notei que praticamente só falava _mesmo_ comigo. Trabalhei bastante em me aprofundar nele. Queria saber qual terrível falha ele tinha. Todos tem. Achar elas era meu hobby. Depois de um bom tempo nisso, me conta que fez a cagada de trair a namorada, com quem muito provavelmente iria casar. Eles terminaram por isso, mas já estava naquela putaria de ‘’estou brava mas quero voltar’’, sabe? Ah, mas que ironia. Mas um adúltero. Mas como esse era gente boa no geral, decidi só ‘’ajudar’’ ele mais uma vez. Voltar não era uma boa ideia, nunca iria se perdoar, iria lembrar do acontecido toda vez que olhasse para ela. O melhor seria partir para outra, e fazer ela achar isso também o certo. Claro, com um empurrãozinho. Fomos em um clube para maiores. Bebi pra krl, nem lembro direito como voltei. Mas não fiquei bobo antes de completar a missão: ele acabou ficando com 3, pegou ali mesmo, uma zona sem tamanho. Obviamente acabaram gravando, o vídeo se espalhou porque alguém saiu mandando pra geral, e virou até notícia. ‘’Noivo diz que não quer voltar fazendo vídeo com acompanhantes’’. É, foi um belo estrago. Mas ele ainda não acha que foi culpa minha, afinal foi a coisa certa. Só teve o infortúnio de sair de dentro daquele recinto.
Mas isso não ficou de graça não, ele me fez pagar, querendo ou não. Em um dia aleatório, enquanto trabalhávamos, conversando sobre nosso amigos, caímos sobre um colega em comum. Eu sempre imaginei que ele era do tipo espertalhão sacana, que é gente boa quando não custa nada mas muda se a coisa começa a custar algo para ele. Ou não pensa em ninguém quando tem chance de se dar bem, independente de se vai ferrar os outros. Nada fora do normal, estava quase no piloto automático falando com o rapaz.
‘’Mas ele é muito filha da mãe, tá pegando a Ms, e fica saindo sem pagar por aí com ela toda hora. Ainda fica com várias outras! Ele não perde uma hahaha’’
Era isso. Eu era só um otário tendo serventia. Ela me alimentava com qualquer merda para que continuasse orbitando ao redor, e ajudando. Fizemos dezenas de trabalhos de faculdade que ‘’precisavam ser entregues no dia e te contei como quem não quer nada’’ e nunca tinha tempo para fazer nada. Realmente, desse jeito não sobra tempo. Isso não iria ficar assim.
Eu lembro exatamente de como me senti naquele dia, me sentia traído, manipulado, fraco. É um grande choque quando se está muito tempo acostumado a ter tudo sobre controle. Devido a estar o tempo todo com aqueles olhos, não podia enxergar que o sacana da história era eu, não tinha nada de errado ali.
Lembro-me que ela falava muito sobre o carro. Pelo que entendi era parte muito importante da vida dela, tanto para trabalhar quanto pelo tanto de histórias que ele tinha e foi parte. Era um bom lugar para investir. Afinal, esse povo me acertava no lugar mais fraco, mentir sobre minha apreciação e importância, nada mais justo que acertar no lugar mais fraco deles também. Pesquisei bastante sobre motores, parte elétrica de carros, felizmente a internet tem conteúdo praticamente infinito, onde você aprende tudo o que quiser, basta procurar. Aprendi a superaquecer o motor. Com isso, com azar (ou sorte para mim) o carro também solta resíduos, que quando tocam alguma parte muito quente do veículo pode entrar em combustão. E para tirar o variável ‘’talvez’’, teria um pouco mais de óleo que o normal. Sem precisar de muito contexto, passei o fim de semana na casa da família dela. Durante a madrugada, depois de todo mundo beber excessivamente e desmaiar nos cantos da casa, peguei a chave do carro e fui fazer uma pequena inspeção. Preparei tudo conforme o planejado, estava tudo pronto. Já havia avisado a Ms que precisaria sair cedo no outro dia. Como combinado, de manhã já estava de pé e estávamos saindo. Todo mundo ainda dormia, ou pra ser mais exato, estava em coma alcóolico. Acho incrível como as pessoas gostam de beber tanto, só pra ficarem mais idiotas e morrer por algumas horas no dia seguinte. Enfim, ela foi para o carro, eu disse que só iria pegar a bolsa e ela já poderia ir ligando o carro.
Ouvi o motor dando a partida, os sons fora do normal e estranhos, levando a um grito de susto até chegar nos pedidos de ajuda. Com toda a pressa do mundo fui ajudar, mas já era tarde demais. O carro tinha virado um bloco gigante de carvão, e não tinha nem mesmo como pegar o extintor lá dentro. Ligamos para os bombeiros e tudo terminou ‘’bem’’. Ela parecia um cadáver. Não falava com ninguém, parecia que tinha perdido um parente. ‘’Bem feito’’ era o que eu dizia pra mim mesmo.
‘’Eu venci.’’
Até agora não sei o que eu venci. Era uma guerra? Uma disputa? O que exatamente eu ganhei com tudo isso? Sinceramente agora nada faz sentido. Se eu soubesse tudo isso, mas sendo outra pessoa, acho que iria matar ela. Mas sou eu, eu fiz tudo isso. Nas últimas semanas antes de ter um colapso mental tive alguns dias me sentindo o soberano, o rei. Havia até achado uma nova pessoa para explorar, e tinha começado a dar os primeiros passos.
Me olhei no espelho, e pela primeira vez percebi algo que esteve o tempo todo ali: Eu só tinha uma camada. O que diabos isso significa? Eu não me conheço?
Comecei a estudar sobre meditação, introspecção e coisas do tipo. Comecei a gastar horas meditando e refletindo, criei gosto por isso. Passei a entender alguns dos motivos pelos quais me sentia mal, por exemplo. Em dado momento surgiu mais uma camada. Quando cheguei a conclusão que eu iria ferrar de uma forma ou outra com a próxima pessoa também, não importasse o que acontecesse. Nessa hora percebi que realmente tinha a ver com o quanto eu me conhecia. E isso significava que eu não sabia _NADA_ sobre mim. Passei a questionar até que ponto eu me iludia das coisas que eu fazia, até onde meus ideais estavam certos. Vendo matérias sobre sociopatas, aprendi que eles também não enxergam o valor nas pessoas, elas são irrelevantes na escala emocional e afetiva. E caramba, eu estava pensando assim! Quanto mais parava para pensar mais me aprofundava nesse espiral de realização de que era uma escória para todos. Fazia reflexões e tirava conclusões sobre meus hábitos, como eu estava passando dos limites em cada situação e não tinha remorso, e em toda nova conclusão, uma camada brotava no meu peito. Eu nunca pensei que entender a mim mesmo fosse a coisa mais aterrorizante de todas.
Agora, que estou sozinho, isolado em um lugar escondido, longe de todos que afetei, espero meu fim. Não quero causar mais nada a ninguém, não quero ver suas camadas, não quero existir. E aqui chegamos ao fim, não sei quando ou onde você acabou lendo isso, mas não se preocupe, provavelmente tudo isso não vai passar de mais uma história absurda em um fórum anônimo.
Pessoas são como cebolas, quanto mais camadas tocar, mais você chora.
submitted by Dimitri_Vladvostok to rapidinhapoetica [link] [comments]


2019.01.06 15:08 MaiaThePigLord Carros como esse tem 120% de chance de roubar sua namorada

Carros como esse tem 120% de chance de roubar sua namorada submitted by MaiaThePigLord to cellbits [link] [comments]


2018.10.16 22:35 juauz Cartão Multibanco clonado

Hey,

Recentemente a minha namorada teve o cartão dela clonado. Conseguiram roubar cerca de 700euros em levantamentos e usaram ainda algum dinheiro para operações com Uber, Uber Eats e na FNAC.

Ela usa o ActivoBank (Millenium). O banco mencionou que ela é o terceiro caso este mês. Gostava de saber se alguém já teve algum caso semelhante neste ou noutro banco e como resolveram. Há possibilidade de requerer o dinheiro?

Obrigado!
PS: A suspeita é que o cartão terá sido clonado no multibanco perto do Pilot Hostel Design, no Porto.
submitted by juauz to portugal [link] [comments]


2018.05.07 04:07 girombisha Alguém ai ja passou por algo parecido?

Eu moro em uma pequena cidade na costa do Brasil que é conhecida por avistamentos e histórias de alienígenas e OVNIs, e há um lugar que chamamos de 'o portal', que é uma formação natural em uma rocha que realmente se parece com uma porta.
Um amigo meu, Fabricio, não é daqui e estava visitando para o fim de semana, ele estava ficando com a namorada dele em casa, carol, ela mora aqui e ele é da cidade, nós gostamos de fazer trilhas na selva e ir para algumas praias escondidas. Na verdade, o portal fica ao lado de uma estrada de asfalto que circunda a montanha e chega a um bairro mais isolado e a outras praias, e, como iríamos passar por ali, achamos que seria uma boa ideia parar e mostrar para ele o tal portal.
Parei o carro em uma área segura e fiquei lá com meu outro amigo, Leandro, enquanto Fabrício e Carol iam ver o portal, que poderíamos ver claramente de onde o carro estava estacionado. Eu e o leandro costumávamos fumar muita erva naquela época e então nos acendemos enquanto eles estavam andando pela estrada, e nos distraímos um pouco por um minuto ou dois. Então, quando olhei para fora para ver se eles estavam voltando, nada. A estrada estava vazia.
Eu e leandro não pensamos nada a princípio, mas 15 minutos se passaram e eles ainda não estavam em lugar nenhum. Estávamos começando a pensar que eles tavam zoando com a gente, então saímos do carro e fomos procurá-los. Nós andamos pela estrada, chamando-os, mas não conseguíamos ouvir nada além do silêncio da selva e de alguns insetos.
Voltamos para o carro e terminamos nosso baseado, tentamos chamá-los no telefone, daria um tom, mas não estávamos ouvindo o telefone tocar, mesmo que fosse um dia muito calmo e silencioso. Isso foi em torno de duas da tarde de domingo.
De vez em quando outros carros passavam, esta é a única estrada que liga essas praias, mas nós estávamos começando a ficar preocupados, e como ainda tínhamos alguma erva, não ligamos para as autoridades, não sabíamos se eles estavam na selva, não tínhamos ideia de onde eles estavam.
Mais 2 horas se passaram, agora já havíamos saído do carro várias vezes, havíamos entrado em algumas trilhas por ali e nada, ficávamos meio assustados agora, porque e se alguém os tivesse sequestrado para roubar, começamos a pensar que chamar resgate seriam uma boa ideia.
E então, do nada, vemos os dois andando de volta pela estrada, chegando ao carro como se nada tivesse acontecido. Eu e o leandro saímos e ficamos tão aliviados e assustados que queríamos saber onde eles estavam nas últimas duas horas e meia. E então eles disseram que estávamos loucos ou chapados porque tinham acabado de ficar lá por 5 minutos. Então mostramos o relógio, já eram quase 5 da tarde. Eles pareciam pálidos quando viram por quanto tempo estavam faltando. Fabricio disse que eles simplesmente caminharam até o portal e tocaram a rocha, depois voltaram para o carro, como se tivessem realmente saído por um momento, mas puderam ver em nossos rostos como estávamos preocupados desde que estavam desaparecidos por mais de duas horas.
Até hoje eu ainda não consigo explicar por que ou como eles fizeram isso, eles ainda dizem que não tinham ideia de que passaram tanto tempo lá e que não era uma brincadeira e não faziam sexo na selva, eu fico com arrepios lembrando de ir para as trilhas chamando por eles e não ouvir nada de volta.
submitted by girombisha to brasil [link] [comments]


2017.11.27 16:57 TheCrazyTiger Discussão sobre Criptopmoedas (Bitcoin e Altcoins). Um pouco sobre o que aprendi e como você pode conhecer mais sobre esse mundo novo.

Oi, /Brasil!
Antes de qualquer coisa gostaria de fazer um ‘disclaimer’ sobre esse post:
Não estou aqui para fazer aquele marketing “Olhe como em apenas 5 passos você pode ficar muito rico!!”. Eu sou extremamente novo nesse mercado de Criptomoedas e aprendi tanta coisa nova e legal e gostaria de compartilhar meu conhecimento, tirar duvidas e quem sabe trazer novas pessoas nesse novo mundo.
 
Nesses últimos tempos vários posts sobre Bitcoin e Altcoins estão aparecendo aqui no /Brasil e muita gente discute sobre o assunto. Alguns extremamente céticos, uns curiosos e outros que já conhecem um pouquinho do assunto. Eu tentei dar um help pro pessoal que fez perguntas nos outros posts e alguns se juntaram ao grupo que organizei sobre Criptomoedas no Discord.
 
Não quero trazer também o “invista até não poder mais”. Esse mercado de criptomoedas é extremamente volátil e você pode sim perder dinheiro com isso. Nunca invista o que não pode perder.
 

Quero iniciar comentando sobre algo que muitos céticos usam:

“Bitcoin é uma bolha, ela vai estourar e você vai perder tudo.”
 
O que não é uma bolha, certo?
Bolha do ‘dot com’ e bolha da Apple a bolha do Tesla. Existem vários outros exemplos que eu poderia dar, mas eu não vim aqui pra isso.
 
A ideia central de Criptomoedas é ser um sistema descentralizado de qualquer banco, empresa e governo, ser seguro, open-source, totalmente criptografado, que é apoiado pela matemática implementada. Toda a história da moeda deve ser aberta ao público e você pode ver toda e qualquer transação feita na rede. Essas transações precisam ser processadas por máquinas que confirmam que essa transação não é um double-spending ou alguém querendo criar moedas “out of thin air”. Se alguém quiser hackear o sistema ele vai precisar quebrar toda a Blockchain da moeda (explicação mais abaixo).
 
Blockchain (cadeia de blocos) é todo o registro de tudo que aconteceu com a criptomoeda. Cada novo bloco é ligado ao ultimo bloco existente. Nenhum dado subsequente pode ser alterado sem que todos os outros blocos sejam alterados. Fazendo assim a criptomoeda em questão super segura. Blockchain é estudada para aplicações de gerenciamento de identidade, registro médico, prova de documentos, etc.
 
Você pode fazer uma transferência pequena de alguns trocados até com centenas de milhares Reais para qualquer lugar do mundo. Imagine você aqui no Brasil tem um parente lá na Coréia do Sul. Você quer mandar R$3000,00 para o parente. Para isso você precisa ir até o seu banco, solicitar uma transferência de alto valor, pagar todas as taxas do banco, do seu governo, talvez até do governo do país que será enviado, esperar até a data estipulada para o dinheiro chegar ao seu parente (a partir do dia do envio+2). Faça a pesquisa, você pode pagar muito alto por isso.
 
Agora leve em consideração o Bitcoin. Mesmo com uma taxa alta nesses últimos tempos (da ultima vez eu paguei R$12,00), imagine você mandar esses mesmos R$3000,00. Só que a transação é feita em até 60 minutos. Você manda a ordem de transferência da sua carteira até a carteira do seu parente, essa transferência de Bitcoin é registrada, então processada pelos mineradores e depois de um tempo o Bitcoin é validado na carteira do seu parente. Depois disso ele pode já usar os Bitcoin no mesmo dia ou ir até um caixa eletrônico de Bitcoin e sacar em dinheiro ou até trocar por outras moedas ou por dinheiro em Exchanges.
 
Fora Bitcoin, nós temos centenas de outras criptomoedas. Várias são muito interessantes, como: Ethereum, Litecoin, Bitcoin Cash, Vertcoin. Outras são simplesmente enganações usadas para roubar dinheiro de quem investe nas criptomoedas. Infelizmente existem coisas ruins como essa em qualquer lugar do mundo. Sugiro também uma pesquisa sobre cada criptomoeda. Coinmarketcap é um site legal para você iniciar sua pesquisa nas moedas de maior valor, volume, tecnologia, etc.
 

Mineração

A mineração consiste em usar o recurso de processamento do seu computador para procurar e resolver blocos. Quando isso acontece uma recompensa é distribuída para todos os mineradores envolvidos na mineração. Você pode minerar sozinho (o que hoje é impossível para alguém normal) ou pode entrar em uma Mining Pool.
 
Recentemente comecei a minerar uma criptomoeda chamada Vertcoin. Não é necessário muito conhecimento em como funciona a mineração. Basta ter um computador com placa de vídeo legal (a partir de uma gtx 1060 é legal), baixar um programa chamado One-Click Miner (OCM), arranjar uma carteira da moeda (interessante a Electrum Vertcoin Wallet), apontar seu minerador para aquela carteira, selecionar uma Pool de mineração e clicar Start.
 
Na mineração de Vertcoin você usa o poder de processamento da sua GPU para procurar blocos na rede junto com vários outros mineradores. Quando um bloco é encontrado você é recompensado pelo tempo que você esta minerando. Quanto mais tempo estiver minerando, melhor. Mas até um limite claro.
 
Não vou dizer que vale a pena você minerar porque existem muitas variáveis para isso. Para mim esta valendo a pena. Com uma GTX 1080 consigo pagar o gasto extra de conta de luz e lucrar Vertcoins. Recomendo fazer o calculo e ver se vale a pena.
 
A ideia central que estou levando para minerar Vertcoin é que devido a sua história, seus desenvolvedores, resistência à ASIC (Application Specific Integrated Circuits) e sua transparência com a comunidade ela será adotada pelo mercado. Seu valor subiu de US$0,04 em Janeiro de 2017 para hoje no preço de US$5,4. Outra coisa legal é que o Vertcoin usa algoritmo criado por brasileiros, chamada Lyra2!
 
Se você, leitor, tiver interesse em minerar ou discutir mais sobre moedas e conhecer mais, eu vou sugerir entrar no Discord que criei exatamente para isso: https://discord.gg/aWfV2Q5. Somos um grupo pequeno, mas o pessoal lá é super amigável e me trouxeram muito conhecimento novo. Temos desde iniciantes até alguns veteranos no assunto. Temos uma Pool de mineração de Vertcoin (Veja aqui) também se alguém se interessar.
 

Conclusão

Esse mundo de Cryptocurrencies é muito novo, estranho, inovador e interessante. Aprendi muita coisa e nem estou a tanto tempo assim aprendendo. Tenho comprado, vendido, minerado e guardado várias moedas diferentes. Tenho lucrado uma grana interessante que não teria vindo caso continuasse igual meus amigos que dizem não ter dinheiro pra investir nisso, mas saem todo final de semana com amigos/namorada e gastam 50, 100, 200 reais. Deixasse de sair 1 fim de semana por mês e compra uma moeda “segura” como Litecoin ou Ethereum. Da um lucro legal em uns 10 anos caso for atento, trocar por Real quando necessário ou mudar pra outra moeda.
 
Tem muita coisa que ainda quero falar, mas não quero deixar esse texto mais extenso do que esta. Por isso, peço a você que está lendo para deixar seus comentários, a favor ou contra, que vou tentar responder, aprender coisas novas, tirar dúvidas, fazer perguntas também e ter discussões saudáveis.
submitted by TheCrazyTiger to brasil [link] [comments]


2017.05.25 01:00 JP_Viveiros Ajuda com hacker (POR FAVOR, EU IMPLORO)

Por favor, alguem me ajude, eu nao aguento mais. Tem alguem invadindo as contas do facebook e whatsapp da minha namorada, e lendo meu whatsapp tambem. nao sei como isso aconteceu, mas ta incomodando muito a gente. algumas vezes por semana alguem desconhecido, via conta do facebook ou whatsapp dela, manda pra mim/ela que eu to traindo ela, escondendo coisas dela, e as vezes fala que eu elogiei alguma garota em alguma conversa com meus amigos, o que significa que essa pessoa, alem de entrar nas contas dela (que sao protegidas por 2-step, ou seja, pra entrar, alem da senha, precisa de um codigo mandado para o celular dela), esse hacker tambem le todas as minhas conversas (que tambem estam protegidas por codigo). Ate agora nada de muito extremo foi feito, como mudar senhas, ou roubar algo, mas ta destruindo a nossa relaçao isso. quase todo dia o cara aparece e diz pra minha namorada, que sempre foi insegura, que eu to escondendo coisas dela e tal. eu nao aguento mais. ela nao aguenta mais. ja botamos 2-step nas contas, ja trocamos senhas, ja reiniciamos os celulares. e ainda nada.
Eu nao sei o que alguem poderia fazer pra ajudar, mas eu to desesperado e sem ideias. Se alguem ai, quaquer pessoa, tiver algum entendimento, ou conhecer alguem que tenha algum entendimento sobre o assunto e puder me ajduar de qualquer maneira possivel, por favor, me ajude.
submitted by JP_Viveiros to brasil [link] [comments]


2016.08.21 00:21 pecador16 Não me considero uma pessoa moralmente íntegra (mas gostava). E vocês?

Edit:
Alguém me explica os downvotes?
Eu só quero falar sobre um assunto. Eu sou assim, eu tenho esta opinião, se não querem que eu fale eu não falo.
Mas agora pensem, não falar das coisas não me vai fazer ser melhor pessoa. Eu queria visões diferentes, queria ter um vislumbre do que vai na mente das pessoas "íntegras", mas pelos vistos preferem viver numa redoma.
Mais razão me dão para ser como sou, vocês merecem-me.
Eu até sou uma pessoa bastante justa, não engano ninguém para obter benefício próprio, não gosto de sofrimento gratuito, etc. No entanto não tenho certos valores morais que uma pessoa "moralmente íntegra" deveria ter:
Eu sou o tipo de pessoa que não vê mal em andar com uma mulher comprometida porque "ela é que é comprometida", "ela é que está a trair".
Eu sou o tipo de pessoa que acha que "o que os olhos não vêem coração não sente". Isto é, não vejo problema em trair a minha namorada desde que não a esteja a prejudicar: se for apenas sexo, sem ninguém saber, com protecção, e que não esteja a prejudicar a minha disponibilidade para com a minha namorada. Por exemplo traí-la com uma desconhecida que nunca mais vou ver quando estou numa viagem de negócios sozinho noutro país.
Aplico isto a tudo... Acho que posso fazer coisas consideradas erradas desde que ninguém saiba e não esteja a "prejudicar" ninguém (além do prejuízo que é a própria omissão da verdade).
Também não vejo problema em colocar os meus interesses acima dos dos outros. Não vejo problema em obter benefício sendo "mais esperto" que os outros, desde que eu não aja activamente para prejudicar os outros. Isto é, posso ocultar-lhes conhecimento que eu tenho, mas não os induzo em erro.
Basicamente na minha moralidade só está errado agir activamente para prejudicar os outros e não vejo mal em prejudicá-los indirectamente por omissão de acções da minha parte: não partilhar conhecimento que me beneficia, não dizer que não a uma mulher que vai trair o companheiro comigo, etc.
Por outro lado tenho reparado que o meu melhor amigo é, pelo menos aparentemente, uma pessoa bastante íntegra. É o tipo de pessoa que deixaria os pais orgulhosos.
Nunca se meteu em coisas manhosas (drogas, roubar, etc), nunca o vi agir com maldade, não é o tipo de pessoa que engane os outros, não é preconceituoso, nunca o vi tratar mal a mulher, faltar-lhe ao respeito, nunca o vi olhar para outras mulheres, ajuda a mulher em casa e a tratar da filha, etc. Também não se esquece dos seus amigos.
Com certeza não é perfeito, tem pequenos defeitos e como toda a gente nem sempre é perfeito no seu julgamento. Mas como pessoa, no geral, não há nada de grave a apontar-lhe.
Sinceramente admiro-o e tenho uma certa inveja. Por um lado acho que acaba por ser mais feliz por levar uma vida "correcta", por outro lado parece ser algo que lhe é natural, enquanto eu não conseguiria ser feliz resistindo aos meus desejos de fazer coisas erradas.
E vocês? Consideram-se pessoas íntegras? Acham que fazem sempre o mais correcto? Não mentem? Não enganam? Não traem?
E se são, como conseguem? Como conseguem ser fieis? Não sentem desejo por outros homens/mulheres? Como resistem?
Como resistem à tentação de fazer algo que provavelmente conseguem safar-se sem ninguém saber?
O que vos leva a querer ser íntegros e cumprir as regras da boa moral?
submitted by pecador16 to portugal [link] [comments]


2016.07.18 14:45 999Luzeiro A praia está perdida

publicação original no Medium
Eu sempre subi àquele terraço em dia de festa. A arquitetura brutal, o piso grafite e a irremediável falta de uma paisagem que preste (comum à capital, aliás), jamais foram capazes de reduzir a alegria que sinto ao visitar minha única irmã. Percebo, desta vez, que o luto se expressa pelas varizes nas paredes que rodeiam a escada, no metal frio e azedo do corrimão e, finalmente, na sensação de pisar em um cinzeiro proporcionada pelas placas erodidas do piso. A feiura é oportunista, e no dia de hoje, saiu em carnaval.
Lá estava o meu cunhado, abaixo de uma das pontas do varal, investigando pelos espaços vazios do gradeado uma possibilidade de escorrer pelas paredes externas do prédio de nove andares. “Você comeu, Felipe?”, foi o meu único cumprimento possível, e “Hum, comi” foi a única resposta que lhe pareceu honesta. É claro que comeu — alguma vez na vida — mas duvido que tenha tido estômago para reiterar tão prazeroso e exigente hábito, hoje. Hoje não, pois o meu cunhado, marido da minha única irmã, perdeu o único filho. Meu único sobrinho e afilhado. Minha dor não é pequena, mas no topo do pódio da orfandade inversa, temos a minha irmã, coroada de espinhos e de cama há dois dias. Em seguida, Felipe Remador, estático no terraço em pleno inverno e com o estômago vazio. Talvez eu em esteja em terceiro lugar, junto com a namorada do Léo, não sei. O que sei é trago as notícias, como um relâmpago invisível que transformará os tímpanos do ouvinte em peito.
“Escuta, Felipe.” E descrevo como um apresentador de telejornal excessivamente soturno o desdobrar dos fatos do dia: encontraram o corpo preso ao recife, poucas escoriações, a causa mortis foi mesmo o afogamento, está tudo acertado para o enterro amanhã, no Parque da Colina. Falei com a mãe da namorada, ela não vai, está em choque. Aquele menino, Raul, ainda não voltou a Belo Horizonte. Me ligou do celular do Léo, estava com uma voz tenebrosa. Está tudo pago, não se preocupa. Eu estou muito bem empregado e não é hora de falar disso. E dou sequência, como ventania: “Preciso te contar uma coisa, Lipe, o Léo me ligou no dia anterior ao sumiço, e a conversa estava mais estranha do que de costume…”
“Eu comi, sim. Tem macarrão, se você quiser.” E me corta como se nos falássemos pela internet, com enorme atraso. E começa a me contar do filho: coisas que eu já sei, mas só me resta ouvir mais uma vez.
Leonardo Remador nasceu com o cordão umbilical em volta do pescoço, sem choro e nem desespero. Nasceu sorrindo. O obstetra achou que estava se contorcendo pelo sufoco, mas não: era um sorriso mesmo. “Esse é forte, corajoso” — daí ‘Leonardo’ — disse, para encher o pai de orgulho, enquanto a enfermeira entregava o Príncipe aos braços da mãe. Era um Príncipe, quase enforcado, porém um Príncipe, como são todos os recém-nascidos após a Proclamação da República. Não parava de se mexer e olhar ao redor, como se procurasse por mais um corda para se amarrar, e se apertar.
Começou a andar com oito meses (o que o pediatra considerou um recorde) mas o pai já reparava que muito antes o guri já ensaiava ficar de pé. Era uma brincadeira nervosa: apoiava-se nos joelhos e esticava as pernas trêmulas, e em dois segundos caía. “Toda criança faz isso”, diz o pediatra sem querer estregar o encantamento do recém-pai. “Não”, continua Felipe, “ele não cai e chora. Ele cai a dá a maior gargalhada. E se levanta e se joga de novo. E ri. Se já soubesse falar ia chamar isso de ‘brincadeira da gravidade’, sei lá”. E descreve a forma como o filho olha para baixo ao cair, como se quisesse testemunhar cada segundo do trajeto. “Às vezes o Léo tem um senso de humor maior do que o das outras crianças”, desconversa o jovem doutor, voltando os olhos adestrados ao monitor adestrador do computador.
Aos cinco anos chorava e dava escândalos quando o pai se negava a dar uma volta de motocicleta com ele pelo quarteirão. Quando o seu desejo era atendido aos finais de semana, voltava para casa dócil e calado, prestes a cair no sono e recompensar os pais com o silêncio que o casal tinha antes do Príncipe ter vindo ao mundo.
E ele foi ao mundo: no futebol, só jogava como goleiro pois nas outras posições não podia atirar-se pelos ares e havia menos risco de levar uma bolada na cara. Na natação, perdia as instruções do professor por se interessar mais pela apneia. Se deu melhor nas artes marciais, para o desespero de sua mãe que não suportava ter que aplicar curativos duas vezes por semana. Finalmente, na puberdade, a coragem e o senso de humor exagerado tornaram-se insuportáveis. Gostava de provocar o pai pelo simples prazer de escutar sua voz engrossar e ameaçá-lo. Sentava-se na janela para ouvir música e balançava-se para frente e para trás em um ângulo cada vez menos agudo, cantarolando sossegado até que a mãe o via do corredor e gritava de susto. Só se interessava pelas garotas que já tinham um namorado, e aos treze anos voltou para casa com um olho roxo e os lábios rasgados por roubar um beijo de uma garota mais velha que estava a dois metros do cara mais velho ainda que a namorava. Os pais concordavam que aquilo não era rebeldia pois sempre que aprontava alguma o adolescente passava os próximos dois ou três dias obediente e calmo. Ele tinha ideias que beiravam a burrice e após um longo ano de acidentes e notas baixas, foram atrás de especialistas, pois o primeiro médico que o tocou estava mesmo errado. Leonardo, segundo o psicólogo, era um bom rapaz, mas era melhor ir ver um psiquiatra. O psiquiatra — que por curiosidade saltava de para-quedas nos finais de semana — também não viu nada de errado no garoto, mas por via das dúvidas, recomendou um amigo neurologista. Após mapear o cérebro de Léo, confirmou a boa saúde mental do rapaz, mas seguiu uma pista em sua circulação sanguínea nos exames de rotina que o levava a crer que o nível de adrenalina era muito mais alto do que o normal. Com a ajuda de um endocrinologista constaram que a coragem de Leonardo era na verdade uma doença rara em suas glândulas renais que produziam uma quantidade excessiva daquele hormônio, viciando das íris aos pulmões, passando pelo coração e todos os músculos. O pai teve que vender a moto e um carro, mas pagaram o tratamento e aos dezesseis Léo já não andava mais com sua bicicleta sem freios pelo bairro. Apesar de não ser dos mais espertos ou um dos mais bonitos, tinha um talento único com as mulheres, já que a possibilidade de rejeição o atraia, coisa que não existia em homem algum. Aos dezenove, arrumou uma namorada sem namorado, Júlia, e achava o máximo quando a menstruação dela atrasava alguns dias, e é claro que não era nem um pouco favorável ao uso de preservativos. Dizia apenas que era uma pessoa simples e que gostava das diversões curtas pois a vida, em si, era mesmo curta. Raul, um dos seus amigos mais antigos, ria e dizia que o problema é que os momentos simples de Léo poderiam encurtar a vida mais ainda. Era grato ao parceiro, pois mesmo sem se interessar por um baseado, Léo era o único disposto a entrar com ele nas favelas para comprar aquele mato amassado.
Apreensivos, os pais viram o garoto tirar a carteira de motorista. Nenhum problema, a não ser as multas por excesso de velocidade que eram pagas pelo próprio rapaz, que se virava na papelaria do pai do Raul. As pessoas que conviviam com ele acabaram se acostumando e até mesmo os pais deixaram de se preocupar tanto e esqueceram que “o jeito dele” era um problema sério. Júlia, segundo um psicanalista freud- ou junguiano (precisamos diferenciar charlatões?), no fundo morria de tesão por caras irresponsáveis, Raul (nas palavras de uma pedagoga do Ensino Médio) também não era exemplo de comportamento e assim Leonardo tocou sua vida abusando da sorte.
Acontece que, mineiro que era, Léo poucas vezes foi ver o mar, e só o fez ao lado dos pais, que não gostavam muito de areia. Aos vinte e um foi ao litoral capixaba com Júlia, amigos dela e o tal do Raul. Uns dois ou três dias antes da data da volta para casa, Léo me ligou. Ouvi o pequeno trip journal que, não sei porque, decidiu me contar ao custo de todos os créditos do seu pré-pago. Começa bobo e vai escurecendo, como a apresentação de um palhaço trágico, e eu me arrependo de não ter anotado algumas partes, ou gravado a conversa toda.
Em janeiro, o sol derramava-se do alto e refletia na areia e no mar, queimando sua pele branca e agredindo seus olhos não muito escuros. Gostou daquilo, mas logo à frente estava algo que o seduzia muito mais, o próprio mar. Não entendia como tantas pessoas aguentavam ficar o dia inteiro sentadas em cadeiras de plástico bebendo e comendo ao redor dos quiosques sem nem se aproximar das ondas. Logo no primeiro dia, subiu com Raul em um morro baixo com os pés descalços e sentaram-se em rochas negras que um dia formaram um coral. Enquanto o amigo apertava um, viu uma mulher alta e bronzeada, de cabelos morenos e músculos bem definidos mergulhar nas águas e nadar por quatro minutos, sem parar, traçando uma linha quase reta. Ao distanciar-se da praia, as ondas tornaram-se maiores e algumas pessoas já acenavam para que ela voltasse. Desapareceu atrás das ondas por alguns segundos, e, depois, sorrindo, nadou de volta como se estivesse em uma piscina rasa. Gostou daquilo.
Nadou com Júlia um bom tempo pela tarde, sem se arriscar de mais. Toda vez que olhava para a linha do horizonte, se distraía a ponto de deixar de escutar o que a namorada falava. Lembrou-se de como aquela morena conseguiu ir tão longe com tanta calma. Gostou daquilo, mas gostou de mais. À noite, após uma bebedeira na casa dos pais de um dos amigos de Júlia, Léo teve sonhos agitados. Quando acordou, lembrou-se de três: primeiro, mordia o cano de uma arma de fogo que um homem encapuzado que apontava para sua cabeça, rindo da falta de coragem do assaltante em disparar. Em outra situação apontava para a namorada que trocava de roupa, mostrando para Raul. Por fim, sonhou que nadava no fundo de um lago e respirava normalmente embaixo d’água, sem precisar voltar à superfície.
Saiu sozinho para comprar pão e o que mais precisassem. Como em qualquer cidadezinha do litoral do Espírito Santo, encontraria uns cinco botecos para cada padaria ou mercearia — se a mercearia vender cerveja, não sei dizer como ficaria a conta, mas enfim, por uma questão estatística decidiu tomar uma antes de cumprir a sua missão de levar comida à namorada e aos amigos.
Ao final da primeira garrafa daquela cerveja fraca mas bravamente gelada, Léo olha em volta e percebe a presença da nadadora alta e morena. Não a tinha visto ali, sozinha na outra ponta do balcão, que era em éle e permitia tal ponto cego. A moça olhava para ele e achava graça da miserável atitude do menino de quase torcer a garrafa que já havia acabado. Ofereceu a sua, cheia, e lá vai Léo conversar fiado com uma mulher linda e aparentemente solteira ao invés de levar pão para a namorada. “Ela achou o meu sobrenome o máximo, tio. Disse que eu devia nadar muito bem, porque, ‘Remador’, né. Mas já devia estar bêbada. Achava graça de tudo. Meio doidinha, acho que não estava me dando mole, só tentando escapar de um cara lá que não parava de mexer com ela. Mas eu não vi o cara. Eu estava tranquilo também, cê sabe que eu gosto muito da Júlia. Mas então, cê lembra daquela menina que nadava comigo na equipe da escola? Você já deu carona pra ela. É a cara, tio. Eu pensei que fosse ela.” Tirei o celular do ouvido para ver o tempo da conversa no display. 52 minutos. E o menino não parava de falar. “Vai comprar o pão, ô sem vergonha.” E ele me obedeceu e desligou.
Olha, apesar dos quarenta e poucos, eu sou um homem bonito. Na verdade, eu sempre fui. E mesmo assim, uma morena dessas nunca me abordou em boteco copo sujo de praia. Só uns tios e uns hippies para me pedirem o isqueiro. E eu adoro morenas, Léo.
Léo.
O que aconteceu com você? O Raul me contou de uma briga com um rapazinho local — aliás, eu preciso achar o Raul — e agora as hipóteses florescem na minha imaginação, que não tem sono desde o contato da polícia.
Passaram os próximos dias longe da praia, fazendo trilhas e visitando os arraiais à procura de festa. Com Júlia sentada em seu colo (eu só via vocês nessa posição, encaixavam bem, até), estava em um boteco ao lado da praça da igreja de uma vila. Bebiam cerveja e viravam doses de cachaça da pior qualidade enquanto um forró soava indecifrável abafado pela voz de umas dezenas de pessoas que ocupavam as calçadas. Foi surpreendido por um grito de Raul que levantava a voz para um adolescente, prestes a agredi-lo. Pediu para Júlia levantar-se, a garota não atendeu imediatamente e quase foi derrubada no chão por um homem de sorriso estranho que até o minuto anterior era o namorado que com carinho passava as mãos quentes em suas pernas. A coragem imbecil que custou um carro e uma moto ao pai de Leonardo agarrava o adolescente pela nuca e bateu o rosto do rapaz com força em um banco de madeira e ferro da praça. Enquanto o sangue corria, alguém acertou uma cadeira nas costas de Léo, enquanto três ou quatro homens mais velhos corriam atrás dele, que escapava. Sumiu no mato, rasgou a perna esquerda nos galhos (uma das escoriações não era de coral, mas aparentemente de vegetação rasteira) e encontrou uma estrada de terra que seguiu por mais de uma hora caminhando devagar, sentindo seu corpo em chamas por conta do coração que parecia ter dobrado de tamanho.
Não sabia o motivo da briga de Raul e nem se importava. Também não se importava da grosseria com a namorada e nem com o fato de que provavelmente alguns homens o perseguiam em uma caminhonete, moto ou jipe com pedaços de pau ou uma pistola semi-automática embaixo do banco. Exausto, alcançou a praia. Sentou-se na areia e viu o sol nascer, vermelho como se estivesse se pondo. Realmente, o sol se punha para você, meu afilhado. Viu uma pessoa caminhar onde as ondas quebravam, chegou mais perto e reconheceu a mesma mulher de cabelos negros que viu no primeiro dia no litoral. A do bar (que… coisa é você, mulher? Shinigami?). Ela ignorou sua presença e mergulhou, nadando mais uma vez em ritmo forte e veloz, até desaparecer na espuma de uma grande onda que quebrou prematuramente. Mergulhou também. Seu corpo em chamas mal percebeu como a água estava gelada. Nadou em compasso olímpico esticando todos os seus músculos, estirando seus pulmões, sugando todo o ar salgado que havia em quilômetros cúbicos. Sem parar as braçadas, abriu os olhos e viu que a mulher nadava ao seu lado, fechou os olhos que ardiam com o sal e quando abriu de novo, ela já não estava mais lá. Quando finalmente parou, viu que ela voltava, derrotada e humilhada pelo novo recordista daquela praia.
Enquanto a água esfriava, olhou para o céu e ficou finalmente satisfeito de uma forma irracional, a única forma que sentia-se satisfeito na vida. Todo o seu corpo vibrava, o prazer era tão grande que balançava os pés sem cansar pra manter-se na superfície sem se cansar. Quando o corpo doeu pelo frio que fazia, decidiu voltar, mas quando olhou para a praia, ela estava distante e uma névoa baixa ia convertendo-a em um ponto invisível naquela imensa massa azul. O corpo esfriou, os pés pararam de se mover, os braços penderam-se ao lado do quadril. Quanto maior o músculo, mais forte a dor da cãibra, e as panturrilhas de Léo pareciam dois mamões. Afundou em silêncio, e sonhou de novo. Sonhou que nadava em um lago escuro e podia respirar embaixo d’água. Sonhou que estava na praia e nadava em direção ao horizonte. Quando quis voltar, a praia estava perdida.
submitted by 999Luzeiro to literatura [link] [comments]


2015.12.01 08:39 mmxx_th [Sério, galera] - Eu estou só esperando o dia que minha casa vai ser invadida.

Moro num pequeno conjunto de kitnets numa região um pouco longe do centro. Ali na frente tem os portões das garagem, depois pra entrar em qualquer uma das kitnets tem uma porta de metal que dá acesso a uma pequena área de serviços(tanque de lavar roupa, varal) e depois outra porta de metal de dá acesso à cozinha/quarto.
São 8 kitnets ao todo, porém só 4 estão alugadas no momento, e uma coisa interessante a se notar, é que geralmente - mas nem sempre - nos fins de semanas nenhum de nós que moramos aqui, ficamos aqui. Somos todos de cidades vizinhas e tal, e geralmente vamos para a casa dos familiares.
Há duassemanas atrás eu resolvi ficar por aqui em casa no final de semana. Lá pelas 22:00 horas da sexta peço uma pizza e resolvo ficar assistindo Jéssica Jones a noite inteira. Depois de alguns episódios, lá pelas 02:00 da madrugada de sábado, escuto alguém batendo na porta de casa. Penso: o que caralhos aconteceu pra alguém estar batendo na porta de casa de madrugada? isso nunca acontece! Por uns segundos hesito em ir lá e abrir a porta, mas pensei que talvez fosse algum vizinho precisando de alguma coisa. Na dúvida, pego uma tesoura afiada, escondo na cintura dentro do shorts e vou lá abrir a porta.
Felizmente, realmente era só o meu vizinho e a namorada dele. Ambos desesperados e tremendo. Me contaram que eles saíram para ir num jantar com uns amigos lá pelas 19:30, e quando voltaram as 2:00 horas, notaram que haviam invadido a casa dele e levaram tudo de valor, inclusive instrumentos de trabalho dele. Como fizeram isso? Bom:
1 - Algum vizinho simplesmente esqueceu o portão da garagem aberto.
2 - Dobraram a porta de metal que dá acesso à área de serviços. Forçando ela da parte de baixo e empurrando para cima, até que metade dela estava completamente aberta.
3 - Também dobraram a porta de metal que leva à cozinha/quarto. E essa foi mais fácil ainda porque tem uma parte de vidro e ela é menos resistente.
Fizeram tudo sem que eu(o único que ficou aqui a noite toda) não notasse e não escutasse nenhum barulho. Detalhe: Essa kitnet invadida fica literalmente há cerca de 10 passos da minha.
Alguns minutos depois, a polícia chega para registrar o BO: foda né... isso é coisa de drogado fissurado na droga, eles entram em qualquer lugar mesmo. E não tem muito o que fazer pra achar esses caras não.
Os policiais vão embora, meus vizinhos decidem ir passar a noite em um hotel. E só nesse momento eu noto que eu ainda estava com tesoura escondida. lol
Mas enfim... no outro dia, sábado, lembro que tenho que ir pra faculdade. Com medo - talvez, exagerado - de que acontecesse o mesmo comigo, resolvo levar comigo quase todas as coisas de valor que tenho: R$500,00 reais pra pagar o aluguel na segunda, meu notebook e kindle. Infelizmente não tinha o mochila grande o suficiente pra levar meu X one e a TV, então durante a aula fico um pouco preocupado com o fato deles estarem sozinhos e vulneráveis aqui em casa durante quase o dia inteiro. Mas blz, lá pelas 16:00 horas minha aula termina, fico esperando o ônibus por míseras duas horas e lá pelas 18:00 estou em casa novamente. Felizmente, nenhuma porta arrombada e tudo no seu devido lugar.
Nos outros dias, fico um pouco mais calmo. Durante a semana tem mais gente aqui, então não fico com tanto medo de deixar minhas coisas sozinhas quando saiu.
Até que neste último domingo, assim que escureceu lá pelas 20:00horário de verão de merda, resolvo sair para correr um pouco. Volto depois de uns 50 minutos, e noto que mais abaixo na rua, em frente de um galpão abandonado, havia dois sujeitos um pouco estranhos me fitando enquanto entro em casa. Mas ok, abri o portão, entrei e fechei em questão de alguns segundos. Não houve nenhuma reação por parte deles. Porém depois de uns 5 minutos que eu já estava aqui dentro, minha campainha toca e eu vou lá na frente ver quem é. Conseguem adivinhar? Exatamente, os mesmo dois sujeitos que estavam me fitando quando eu estava entrando em casa.
Agora de mais perto, noto que eles realmente tem uma aparência muito suspeita. (Essa é a parte que vocês me chamam de preconceituoso, racista e etc, mesmo sem considerar que eu estou longe de ser branco/rico)
Um deles começa a me perguntar coisas enquanto o outro só observa. Com uma fala arrastada aquele começa a me falar algo como: quantas kitnets estão livres aí?, quais são?, quanto é?
Eu enrolo em todas as perguntas, só falo: você tem que ver isso com a imobiliária lá no centro, eu não tenho essas informações
E depois disso do nada ele mudou pra uma outra estória que me deixou um pouco - eufemismo para muito - preocupado, ele diz:
sabe o que que é, é que na verdade eu to procurando uma prima minha, o nome dela é Rafaela. Ela saiu de casa ontem e não voltou ainda, tá todo mundo preocupado. Ela disse que ia pra casa de umas amigas dela e eu acho que elas moram aí, não tem como tu abrir o portão aqui pra gente ver se acha ela não?
Problema 1: Ele não sabia o nome da amiga dela que em teoria morava aqui.
Problema 2: Não tem nenhuma mulher que mora aqui, e nunca morou. Eventualmente a namorada de alguém do pessoal passa a noite aqui, mas morar? Não.
Quando ele fala isso e eu noto que alguma coisa tá estranha pra caralho, eu só falo: não tem nenhuma mulher morando aqui não, e começo a me distanciar do portão e a entrar em casa novamente. Ele ainda grita: ei, peraí, não tem nenhuma casa que só mora mulher aí não, tem certeza?, respondo novamente: não, flw vlw e entro. Mas antes, ainda quando eu estava no campo de visão deles, eu pego meu celular do bolso e começo a fingir que estou discando um número qualquer e coloco no ouvido.
Pela janela eu consigo ver que os dois ficaram ali por uns 2 minutos ainda, conversando. E depois saíram ali da frente, talvez foram embora, talvez voltaram ali pra frente do galpão abandonado e continuaram olhando/espionando a casa.
Olha galerinha... pelo modo como ele tava se comportando, pela falta de sentido nas estórias dele e tal, eu tenha certeza que ele não estava com boas intenções. Eu pensei até em ligar pra polícia. Mas o que eu iria dizer? O que eles poderiam fazer? Nada.
Enfim... a ideia é: Alguém sabe que invadir essas kitnets aqui é coisa fácil. É possível notar que muitas vezes nos finais de semana ninguém fica aqui. Também é possível notar quais que estão alugadas e quais não estou observando a movimentação aqui durante a semana. Então, porra, tá fácil demais pra qualquer zé droguinha entrar aqui e tentar fazer uns moneis fácil fácil.
Alguns podem me chamar de paranóico - e estariam certos -, mas já faz alguns meses que eu venho notando a violência aumentando aqui no meu bairro e na cidade como um todo. Como por exemplo, traficantes armados sendo presos há duas quadras daqui, assaltos de bicicleta, celular e tal. Além de que parece que no meu círculo social(que nem é tão grande) sempre tem alguém contando que teve carro ou casa invadida recentemente. Então eu estou com medo disso, mesmo.
Nessa semana vou tentar me desfazer do meu xbox e TV, provavelmente mandar pra casa dos meus pais, que é numa cidade bem mais segura que esta aqui. Meu notebook e Kindle eu geralmente ando com eles na mochila sempre, então não ficam em casa. E só me resta torcer que não ser assaltado na rua daí enquanto estou voltando da faculdade de noite(apesar de que nesse casos eu já tomo algumas medidas de segurança e estilo de vida, por ex: andar fantasiado de mendigo com uma camiseta que era preto há 4 anos atrás e hoje é cinza de tão desbotada e uma calça rasgada).
E também me resta, torcer, e muito, para que quando - e se - minha casa for realmente invadida, eu não esteja aqui. Já que se dois zé droguinhas tentarem invadir isso aqui, mesmo que eles demorem uns 5 minutos para dobrar as portas, já é tempo suficiente pra eu me fuder legal antes da polícia chegar. Mesmo que eu pegue uma faca ou tesoura pra me defender, é bem provável que eu me foda mais ainda, já que eles provavelmente não invadem casas de mãos abanando.
O ideal seria uma arma pra me defender nesse caso. Um tiro através da porta é suficiente pra botar qualquer pra correr, mesmo que ele esteja armado também. Mas o Estado diz que eu não preciso de armas pra me defender porque nossa polícia é muito competente e está sempre aí para cuidar de mim. :)
E mesmo se por algum milagre eu conseguisse uma arma(registrada e tudo certo), num caso desses se eu atirasse no coleguinha tentando invadir a minha casa e me roubar, eu provavelmente iria preso em flagrante. Como já aconteceu alguns casos por aí.
Alguns daqui, nascidos aí na cidade grande, podem dizer que esse tipo de coisa é comum. Mas eu me recuso acreditar nisso. Me recuso até mesmo em acreditar que alguém pode ter a coragem de achar que eu devo considerar isso como algo comum. Não é comum, e pronto. E em todos os casos desse tipo que eu ver, vou continuar de revoltando e xingando muito no twitter.
Não sei como resolver esse problema a nível de Brasil. Mas estou pensando em comprar uns alarmes sonoros aqui pra casa. Vi alguns baratos no mercado livre. Como este aqui ou esse outro.
Mas não tenho certeza se isso vai me ajudar muito. Aceito sugestões para aumentar a segurança da minha casa e me deixar menos paranoico, obrigado.
edit: erros de digitação demais, to com sono e cansei de arurmar.
submitted by mmxx_th to brasil [link] [comments]


FOMOS ROUBAR O McQueen - YouTube Coloquei uma Câmera Escondida e Peguei Minha Esposa No ... WANT TO STEAL MY GIRLFRIEND * COMMENT COMMENTS * Lesbian Couple como roubar a namorada de alguém na quarentena - YouTube COMO ROUBAR O NAMORADO DA OUTRA!? - Im Castilho - YouTube COMO ROUBAR O NAMORADO DA OUTRA!? 2 - Im Castilho - YouTube TENTARAM ROUBAR MINHA NAMORADA... - YouTube COMO ROUBAR UMA MENINA DO NAMORADO (DICAS ESSENCIAIS) ELE QUER ROUBAR MINHA NAMORADA! - Talking Tom Cat!

Como Roubar o Namorado de uma Garota (com Imagens)

  1. FOMOS ROUBAR O McQueen - YouTube
  2. Coloquei uma Câmera Escondida e Peguei Minha Esposa No ...
  3. WANT TO STEAL MY GIRLFRIEND * COMMENT COMMENTS * Lesbian Couple
  4. como roubar a namorada de alguém na quarentena - YouTube
  5. COMO ROUBAR O NAMORADO DA OUTRA!? - Im Castilho - YouTube
  6. COMO ROUBAR O NAMORADO DA OUTRA!? 2 - Im Castilho - YouTube
  7. TENTARAM ROUBAR MINHA NAMORADA... - YouTube
  8. COMO ROUBAR UMA MENINA DO NAMORADO (DICAS ESSENCIAIS)
  9. ELE QUER ROUBAR MINHA NAMORADA! - Talking Tom Cat!

INSCREVA-SE NO CANAL Namorada McQueen VEJA Parte 2: https://youtu.be/RRmwc6y8-zA FOMOS ROUBAR O McQueen como roubar a namorada de alguém na quarentena PARTE DOIS DO MANUAL DAS BANDJIDAS, NÃO FAÇAM ISTO EM CASA! MAS SEGUE-ME AGORA QUE VAI MELHORAR OS TEUS DIAS!(ACREDITA) Instagram - http://bit.ly/instagram_i... Coloquei uma Câmera Escondida e Peguei Minha Esposa No Flagra eis o manual das band!das! espero que tenham gostado!!! inscrevam-se e sigam-me no instagram! 🔥 a minha mÚsica 'vinho tinto' sai em breve 🔥 soundcloud - http... Me seguem aí, vai que nos namora: TWITTER: https://twitter.com/MarmitaTv INSTAGRAM: https://www.instagram.com/marmita_tv/ TAGS:MarmitaTv,namorada,ex,roubar,h... MIMANDO MINHA NAMORADA NA TPM - FLÁVIA E JÚLIA - Duration: 11:07. Júlia e Flávia 102,745 views. 11:07. FUI TROLLAR MINHA NAMORADA E ELA TIROU A ALIANÇA - Duration: 15:02. FIZ UMA ARMADILHA PARA MINHA NAMORADA E ELA CAIU!! - TROLLANDO NAMORADA [ REZENDE EVIL ] - Duration: 10:49. rezendeevil 1,881,618 views LEIA A DESCRIÇÃO PARA GANHAR UM COOKIE É a primeira vez da Baby no Club Penguin e já tem outros pinguins dando em cima dela minha namorada, estou bravo :...